Sabe aquele blog da loja de acessórios para automóveis que você acabou conhecendo outro dia ao pesquisar no Google? Sabe aquele perfil no Instagram da marca de roupas que é seu sonho de consumo? Sabe o Twitter daquela rede de lojas de eletrodomésticos que todo mundo segue porque é muito engraçado? Eles são partes de uma estratégia de marketing que vem ganhando cada vez mais força no Brasil: o Marketing de Conteúdo.

De acordo com o relatório Tendências do Marketing de Conteúdo 2015, produzido pela Rock Content, uma das maiores empresas brasileiras no fornecimento de conteúdo para empresas, 69% dos empreendimentos nacionais já investem nesta estratégia.

O que é Marketing de Conteúdo?

De uma forma bem resumida, Marketing de Conteúdo é um conjunto de técnicas e ações que visam a criação e a distribuição de conteúdo original ao público-alvo. Isso significa que, ao invés de apenas investir em anúncios nas mídias tradicionais (rádio, TV, outdoor etc.), as empresas estão também trazendo para sua responsabilidade a geração de conteúdo que fale diretamente com seu público-alvo.

Não é qualquer conteúdo. São textos, vídeos, áudios e imagens que estejam relacionados ao universo de atuação da empresa e que correspondam aos anseios dos consumidores já conquistados e potenciais. Portanto, é marketing de conteúdo quando a própria marca produz e distribui, principalmente (e não só) pela internet, um conteúdo que responda às perguntas de seus consumidores e ofereça entretenimento de qualidade, de forma periódica e gratuita.

Para ser considerada Content Marketing, a estratégia deve ser baseada na produção de materiais que agreguem valor aos consumidores; orbitam em torno do negócio, gerando reputação, mas sem fazer propaganda. Da publicação diária de um blog que ofereça material educacional ou de entretenimento (tendências, curiosidades, dicas etc.) à criação de vídeos que se tornam virais, tudo é permitido, desde que siga um planejamento que considere o posicionamento, o tom de voz e os objetivos da marca. Tudo isso tendo as redes sociais como fortes aliadas.

Mais de 90% das empresas americanas produzem conteúdo próprio

A pesquisa da Rock Content abrangeu 2 mil profissionais de markting de empresas dos mais variados ramos de atuação. Nela descobriu-se que 80% dos #Negócios do segmento de #Comunicação e Marketing já aderiram à nova prática, seguidas de Tecnologia da Informação (76%), Educação (71%), Indústria e Manufatura (69%), E-commerce (67%) e Consultoria (67%). O número parece bom, mas ainda está longe dos Estados Unidos. Por lá, 93% das empresas já produzem e distribuem seus próprios conteúdos.

Por que o Marketing de Conteúdo é o novo queridinho das empresas brasileiras?

O principal motivo pelo qual o marketing de conteúdo vem ganhando força é que a forma com que os consumidores se relacionam com as marcas mudou muito com o advento da internet. É cada vez mais crescente o hábito de consultar o Google antes de fazer uma compra. #Inovação

Ao produzir conteúdo, as empresas se posicionam na web (ganham relevância nos resultados do Google e de outros mecanismos de busca), diminuem os custos com mídia (investem menos dinheiro e chegam até o público que realmente está interessado, o que não acontece quando se faz um anúncio numa revista, por exemplo), conseguem mensurar os resultados (estatísticas de cliques, tempo de leitura, entre outras) e, principalmente, elevam sua reputação de autoridade em seu ramo de atuação.