O programa de integração social 2015, mais conhecido pela sigla PIS, começará a ser pago pela Caixa Econômica federal a partir do dia 22 de julho. A tabela de pagamento considera a data de nascimento do beneficiário. Uma decisão tomada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao trabalhador (CODEFAT) no último dia 2 de julho, com base em orientação do Ministério da Fazenda, alterou o calendário de pagamento do PIS/2015. 

Tudo já estava decidido e as agências da Caixa Econômica Federal, lotéricas e Caixa Aqui, mantinham cartazes em locais acessíveis com o calendário de pagamento do PIS. O intervalo entre a data inicial do pagamento para os primeiros beneficiários e a data inicial do pagamento para os últimos trabalhadores com direito ao PIS era do dia 14 de julho 2015 se estendendo até 30 de Outubro de 2015.

Publicidade
Publicidade

No entanto, com a nova medida, os primeiros a sacar o PIS somente farão no dia 22 de julho de 2015 e boa parte dos trabalhadores receberão apenas em 2016.

Quem têm direito a sacar o PIS em 2015?

Todo o trabalhador cadastrado no programa de integração social que tenha completado cinco anos do primeiro registro em carteira e trabalhado ao menos um mês no ano base/2014 têm direito a receber o abono salarial.

Qual o valor do PIS?

Esse ano o valor pago ainda será de um salário mínimo. R$ 788,00 para quem estiver apto a sacar até Dezembro de 2015 e o valor do mínimo com o reajuste para quem estiver apto para 2016.

Abaixo a tabela de pagamento do PIS 2015/2016 exercício 2014.

Nascidos em: Recebem a partir de: Recebem até: Agosto 20 de Agosto 2015 30 de Junho 2016 Setembro 17 de Setembro 2015 Outubro 15 de Outubro 2015 Novembro 19 de Novembro 2015 Dezembro 17 de Dezembro 2015 Janeiro 14 de Janeiro 2016 Fevereiro 14 de Janeiro 2016 Março 16 de fevereiro 2016 Abril 16 de fevereiro 2016 Maio 17 de Março 2016 Junho 17 de Março 2016.

Publicidade

A partir do próximo calendário o trabalhador terá direito a receber um percentual do salário mínimo de acordo com a quantidade de meses trabalhados no ano base.  #Trabalho #Governo #Legislação