As picapes médias não tiveram o que comemorar no primeiro semestre deste ano, afinal, as vendas do segmento caíram quase 23% em relação ao mesmo período de 2014. Mas a Chevrolet não deixa passar em branco seus 20 anos de liderança nesta categoria e amplia a gama S10 para 2016 com quatro novas versões: Advantage (ainda sem definição de preço), Free Ride (R$ 95.340) e High Country (R$ 163.800), além da inédita configuração para uso comercial Chassis Cab (valor sugerido ainda indefinido), sem caçamba, destinada para frotistas, que se somam às já conhecidas LS, LT e LTZ para criar a mais completa linha de caminhonetes do país.

Com os novos modelos, a marca mira o nicho de mercado acima dos R$ 90 mil, onde as vendas seguem em alta entre os carros de passeio, com a combinação de robustez e conteúdo que sempre foi muito apreciada pelos consumidores das picapes médias.

Publicidade
Publicidade

Obviamente, o destaque vai para a S10 High Country que traz cabine dupla, para-choque dianteiro com aplique que imita um quebra-mato, santantônio, barras de teto, capota marítima, faróis escurecidos e lanternas com luzes diodo (LEDs), além de rodas de liga leve aro 18.

"Com o lançamento de uma versão ainda mais completa, acima da LTZ, incorporamos à picape alguns dos acessórios mais pedidos por nossos clientes, que são pessoas que vivem o agronegócio e que têm uma demanda cada vez maior por tecnologia e sofisticação", explica o diretor de marketing da General Motors brasileira, Samuel Russell.

A versão, equipada exclusivamente com o motor turbodiesel de 200 cv combinado à transmissão automática de seis velocidades e à tração 4x4, traz acabamento personalizado em couro, banco do motorista com ajustes elétricos, volante multifuncional regulável, direção hidráulica, ar-condicionado automático, trio elétrico (vidros, travas e retrovisores), sistema multimídia MyLink com DVD, leitor MP3, entradas auxiliares, navegador por satélite (GPS) embarcado e câmera de ré, computador de bordo e piloto automático, entre outros itens de série.

Publicidade

Seu pacote de segurança inclui controles eletrônicos de tração e estabilidade (ESP), freios ABS com distribuidor de carga (EBD) e bolsas infláveis frontais.

A versão Free Ride, também com cabine dupla, é mais enxuta. Sua motorização bicombustível 2.5 litros 16V não decepciona, com 206 cv, e é combinada ao câmbio manual de seis marchas. Sua lista de equipamentos traz alguns dos itens disponíveis para a High Country, como o sistema MyLink e a capota marítima. Já os modelos Advantage e Chassi Cab usam o antigo propulsor flexível 2.4 litros de 147 cv. Destes, só o segundo oferece a opção do motor turbodiesel, chegando a uma capacidade de carga de mais de 1.300 quilos.

"A S10 Chassi Cab é direcionada ao mercado de trabalho, uma opção que oferece bastante flexibilidade e o máximo em produtividade para o uso comercial. Em termos de segmentação, imaginamos que ela será implementada com caçamba de madeira e baús, além de configurações de ambulância e para resgate", avaliou Russell. #Negócios #Automobilismo