O Banco Bradesco S.A., segunda maior instituição financeira privada do Brasil, conseguiu levar a melhor e comprou a divisão brasileira do banco britânico HSBC. A informação foi divulgada pelo HSBC no início da madrugada desta segunda-feira (03), dia da divulgação dos seus resultados operacionais e financeiros. Segundo o banco britânico, o acordo com o Bradesco está fechado desde o dia 31 de julho.

A venda do HSBC foi concretizada após o Bradesco oferecer US$ 5,2 bilhões de dólares pela empresa, o equivalente a R$ 17,6 bilhões. Quem estava numa disputa acirrada com o banco brasileiro pelo controle do HSBC era o espanhol Santander, que também havia enviado propostas tentadoras para aumentar a sua participação no mercado brasileiro, dominado por Bradesco e Itaú.

Publicidade
Publicidade

Por falar no Itaú, o maior banco do país também havia mostrado interesse na compra do HSBC, mas acabou perdendo o ânimo e não entrou numa briga maior pelo banco. O Bradesco era mesmo o favorito para comprar o HSBC por não ter adquirido nenhuma outra instituição financeiro nas últimas décadas, afinal, o Itaú já havia comprado o Unibanco em novembro de 2008; e o Santander participou de um processo de fusão com Banco Real em julho de 2008.

Ao todo, os bancos brasileiros possuem R$ 7,471 trilhões em total de ativos. Se você não sabe, "ativos" são todos os bens e direitos (patrimônio) que a empresa tem, como cheques, saldo em caixa ou aplicações financeiras. Com a compra do HSBC, o Banco Bradesco supera a Caixa Econômica Federal e se aproxima de Banco do Brasil e Itaú em valor de ativos, este último tomou a sua liderança no setor privado depois do processo de fusão com o Unibanco.

Publicidade

A entrada do HSBC no Bradesco adiciona mais R$ 160 bilhões de reais em ativos, o fazendo alcançar R$ 1,193 trilhão.

Calculando em porcentagens para ter noção do que isso significa, o Bradesco agora é dono de 16% do total de ativos dos bancos do Brasil, ultrapassando a Caixa (que possui 14,3% de ativos) e encostando em Itaú e Banco do Brasil, que possuem 16,2% e 19,2% de participação nos ativos, respectivamente.

O Bradesco também amplia a sua presença no mercado brasileiro ao aumentar o número de agências. Das 23.125 agências bancárias existentes no país, o Bradesco é dono de 23,8% delas. A liderança é do Banco do Brasil, com 23,9% das agências - uma diferença apertada.

O BB lidera ainda em número de correntistas (28,2%), seguido pelo Bradesco (23,3%). O Brasil possui um total de 134,8 milhões de correntistas. Já em depósitos totais, de R$ 1,975 trilhões, o Banco do Brasil volta a liderar com uma fatia de 23,7%, seguido pela Caixa (21,2%), Itaú (14,9%) e Bradesco (13,8%). Já em crédito total, de mais de R$ 3 trilhões, o Bradesco é o quarto melhor colocado, com 16,9% de participação.

Publicidade

Acima dele estão Itaú (17%), Caixa (19,6%) e Banco do Brasil na liderança de novo, com 24,6%.

As operações empresariais do HSBC devem continuar por um bom tempo. A operação de compra e venda dos ativos de varejo do banco ainda devem passar por aprovação de órgãos reguladores brasileiros (como o Cade - Conselho Administrativo de Defesa Econômica), mas é muito improvável que o governo tente enfrentar os sonhos e planejamentos de um dos bancos. A expectativa é que o processo seja concluído até o final do primeiro semestre do ano que vem - cerca de 1 ano. #Negócios