Para alívio dos aposentados e pensionistas do INSS, o #Governo voltou atrás e decidiu pagar o 13º em duas vezes. A primeira parcela (50%) estará disponível a partir de setembro e o restante no último mês do ano. A decisão anterior, que terminou no último sábado (22), prevalecia a ideia baseada no cronograma do Ministério da Fazenda de antecipar o pagamento em três etapas: sendo 25% em setembro, 25% em outubro, e os outros 50% em dezembro.

Para a equipe da presidente Dilma Rousseff, incluindo alguns ministros, esta decisão - mesmo sendo uma ideia favorável ao controle das contas do governo -, abriria brechas em prol do agravamento da crise instalada no cenário político atual, mexendo com 28 milhões de segurados da Previdência Social.

Publicidade
Publicidade

Em meio às dificuldades sentidas pelos brasileiros, inclusive as donas de casas, que têm sentido o aumento dos preços nos supermercados, por exemplo, um dinheirinho a mais, como o 13º salário, é sempre importante. Aliás, é importante para todos os momentos, inclusive, para os aposentados e pensionistas que usam o dinheiro para quitar as dívidas e realizarem algum sonho de consumo no final do ano - e, às vezes, este sonho nem sempre é lá essas coisas.

A professora aposentada Lídia Oliveira, 58 anos, residente em Barreiros-PE, a 110 km do Recife, disse a Blasting News Brasil que espera o dinheiro para renovar os óculos, e esta é uma oportunidade única - inclusive, sabendo que o dinheiro não virá mais "pingado", mas apenas em duas vezes. “Agora me sinto aliviada”, comenta.

O governo parece ter se apressado e decidido em tempo hábil evitar mais uma possível 'crise dentro da crise', já que a popularidade da presidente somente despenca.

Publicidade

Mas a decisão não reverte a situação da crise, nem traz bônus à presidente. O governo precisa ainda fazer muito para estabilizar a economia e encontrar os melhores meios para tirar o país do "fundo do poço". 

Enquanto isso, os aposentados e pensionistas comemoram, tendo a chance de usufruir das poucas coisas que lhe restam, uma vez que já não podem conquistar tudo o que desejam, mesmo sendo sonhos meramente simples. #Finança #Crise econômica