A previsão do #Governo Federal é de que as contas de 2016 fechem no vermelho. É a primeira vez que um governo envia um projeto de orçamento ao Congresso Nacional em que os gastos previstos serão maiores do que as receitas. Mesmo com tanta notícia ruim, o governo da Presidente #Dilma Rousseff (PT) anunciou que o salário mínimo será de R$ 865,50 no ano que vem.

De acordo com o Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, as contas ficarão negativas em mais de R$ 30 bilhões. O documento assinado pelo ministro ainda estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na ordem dos 0,2% e uma inflação média de 5% para 2016. De acordo com Barbosa, o Governo Federal vai continuar tentando cortar os gastos e melhorar os resultados das contas.

Publicidade
Publicidade

Outras medidas anunciadas pelo ministro dão conta de que o governo deverá vender ações de empresas públicas e fazer novas concessões para a iniciativa privada, buscando levantar dinheiro para equilibrar o déficit. Para 2016, devem aumentar os tributos nos aparelhos celulares e nas bebidas alcoólicas. Com estas medidas a arrecadação aumentará em mais de 11 bilhões de reais e as mudanças serão feitas através de Medidas Provisórias (MP) que deverão ser enviadas ao Congresso Nacional.

Anúncio de Ministro do Planejamento derruba a Bolsa de Valores e eleva o dólar

O Ibovespa fechou a última segunda-feira (31) do mês com baixa de pouco mais de 1%. Somente no mês de agosto a Bolsa de Valores acumula queda de mais de 8%, o maior patamar do ano. Já o dólar, que chegou durante o dia aos R$ 3,68, fechou em R$ 3,62.

Publicidade

Em algumas casas de câmbio a moeda americana chegou a ser negociada por R$ 4,42. É o valor mais alto da moeda em 12 anos.

Leia outras notícias sobre política e economia

Presidente Dilma Rousseff disse que demorou para perceber a crise e que acreditava que ela não era tão grave. Clique aqui e leia mais.

Brasil está em recessão técnica segundo especialistas. Clique e leia a notícia completa.

Governo Federal desiste de recriar a CPMF. Medida seria impopular e não foi aceita pelos aliados de Dilma Rousseff. Clique e leia a notícia completa.

Contas públicas fecharam o mês de julho com o pior resultados dos últimos 20 anos. Clique e leia. #Crise econômica