Com a diminuição da atividade econômica, a consequência mais rápida que se nota é a diminuição nos setores de comércio e serviços, e os restaurantes não estão imunes a essa alteração do comportamento do consumidor. A diminuição da receita se transforma imediatamente em demissão no quadro de empregados e inadimplência do empresário.

Mas nem todos aguardam o agravamento da crise e alguns criam mecanismos para minimizar os efeitos dela. Um desses exemplos vem de um restaurante da cidade de Santos-SP, que apesar da tradição e vários prêmios conquistados ao longo dos 26 anos de existência, também foi afetado pela diminuição do volume de clientes.

Publicidade
Publicidade

O grupo, formado por três unidades, formatou um sistema de recompensa aos clientes frequentes, que são fidelizados através da pontuação conquistada conforme o valor consumido. A cada real gasto o cliente recebe um ponto, que é dobrado quando o consumo for entre a segunda e quinta-feira. Com acesso via internet, o cliente tem o valor dos pontos conquistados e quais os prêmios que poderão ser resgatados, que incluem entradas, pizzas, sobremesas e até doações de litros de leite para o programa social mantido pelo grupo.

Após o "resgate" feito pelo cliente dentro das opções dos pontos adquiridos, um voucher é encaminhado pelo correio e o consumo poderá ser feito em qualquer casa da rede de segunda a quinta-feira no prazo de 60 dias. A ideia foi desenvolvida em 2010 e vem sendo aperfeiçoada ao longo dos anos.

Publicidade

"Em breve o cliente poderá efetuar o resgate no momento em que estiver na mesa, isso evitará que os pontos fiquem esquecidos", explica Felipe Cidral, um dos sócios do grupo.

Outras vantagens também são repassadas aos clientes do programa, batizado de Fidelizza, como o presente de uma pizza grátis na data do aniversário e descontos especiais em datas previamente divulgadas, como a pizza grátis para os doadores de sangue

Segundo o sócio Frederico Cidral, o programa conta com mais de 6000 inscritos e não para de receber adesões, tendo a meta de 10.000 clientes cadastrados até o final de 2016. #Culinária #Crise #Crise econômica