A agência de classificação de risco Standard and Poor’s (S&P) tirou o grau de investimento do Brasil na classificação de crédito. A nota caiu de “BBB-“ para “BB+”. O rebaixamento do país aconteceu em menos de 50 dias após a S&P ter mudado a perspectiva negativa do Brasil.

A agência informou em nota a perda do grau e chamou a atenção do mundo para a deterioração fiscal e falta de coesão entre os ministros do #Governo petista de #Dilma Rousseff. O Planejamento e a Fazenda não conseguem se entender.

Segundo a Standard and Poor’s os desafios políticos que o país enfrenta continuam pesando na capacidade do governo de Dilma Rousseff.

Publicidade
Publicidade

Ainda de acordo com o comunicado, a proposta do orçamento de 2016 com valores negativos (déficit de R$ 30,5 bilhões, igual a 0,3% do PIB brasileiro) está refletindo um desacordo e uma incoerência com as medidas que deveriam ser tomadas para voltar a equilibrar as conta públicas.

Para a agência, existe um elevado risco em investir no país. A publicação ainda fala sobre os efeitos dos escândalos de corrupção da estatal Petrobras, investigadas na Operação Lava Jato. Ainda segundo o texto, a situação econômica do Brasil começou a piorar em 28 de julho, com a perspectiva negativa.

A nota é muito importante para investimentos no país e funciona como um certificado de segurança para que não tenha calote a quem investe no Brasil. Infelizmente a nota vem caindo e piorando ainda mais a situação política e econômica do país.

Publicidade

Segundo o G1, a Standard and Poor’s é a primeira agência entre as maiores do setor a tirar o grau de investimento do Brasil.

Inflação e queda do PIB

Novas pesquisas revelam que a inflação no Brasil pode fechar o ano em 9,29%. O Produto Interno Bruto também deve cair -2,44%. As previsões para o ano de 2016 também não são nada positivas. O ministro da Fazenda Joaquim Levy já ameaça sair do governo e informou nesta semana que pode haver aumento no Imposto de Renda para tentar equilibrar as contas públicas.

Mais notícias:

Estimativa do Governo Federal é fechar as contas de 2016 no vermelho

Brasil está oficialmente em recessão: PIB cai 1,9% no segundo trimestre

Rombo no orçamento do governo pode dobrar e chegar a R$ 70 bilhões #Crise econômica