Como modo de enfrentar a #Crise, o #Governo Dilma pode regularizar a implantação de Cassinos. Durante reunião da comissão de Direitos Humanos (10), o Senador Donizeti Nogueira do PT de Tocantins, através do Projeto de Lei 595/2015, apresentou sua ideia. Esta consiste na "proteção ambiental e a promoção do ecoturismo e unidades de  conservação entre a União e a iniciativa privada" e na instalação de hotéis-cassino nas respectivas unidades, criando uma nova fase de demanda turística.

Com a provável reprovação da CPMF, segundo o site da Veja, o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, juntamente com a presidente #Dilma Rousseff se reuniram com os parlamentares (17), para dialogar sobre a possível regularização do projeto de lei que autoriza os jogos de azar (jogo do bicho, cassino e bingo).

Publicidade
Publicidade

O parlamentar alagoano, deputado Maurício Quintella, disse que o projeto em pauta é "algo que já existe em todos os países civilizados do mundo, como os Estados Unidos, o Canadá, o Chile e a Argentina” e que ''cassinos e bingos, as pessoas vão porque querem. É muito diferente de você aprovar o imposto que todos os brasileiros terão de pagar”. Outro fator mencionado e que está pesando a favor da medida, é que muitos brasileiros utilizam sites estrangeiros para jogar, ocasionando perda de arrecadação para o país, baseado nisso, Quintella defende que a primeira medida a ser tomada seria a liberação dos jogos na internet. A medida ainda propõe a implantação de bingos e cassinos em regiões turísticas, com a finalidade de criação de novos empregos e ampliação de pontos turísticos pouco explorados.

Publicidade

Segundo apuração feita pelo Estado de Minas, "cálculos iniciais mostram que o valor a ser arrecadado poderia chegar a R$ 20 bilhões por ano".

Voto contra

Apesar da proposta ter sido bem vista pela maioria da bancada, salvo as religiosas (evangélica principalmente), o tema carrega um histórico não muito favorável, quando em 2004, o assessor de assuntos parlamentares da Casa Civil, Waldomiro Diniz, foi retirado de seu cargo quando veio a público o vazamento de um vídeo no qual ele tentava extorquir o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Outro impecílio que talvez seja o maior agravante para a aprovação do projeto, conforme publicado no portal de notícias G1 (Globo), é a posição do Presidente da Câmara Eduardo Cunha, segundo ele,  "Um país que depende de jogo de azar para pagar as contas é a mesma coisa de um trabalhador que não tem salário ir ao cassino para poder pagar a despesa. Não podemos ir para o cassino para resolver o problema".