Anualmente, a Serasa Experian divulga o resultado de seu Indicador de Educação Financeira (IndEF). Baseado em três subitens (Conhecimento, Atitude e Comportamento), o índice busca trazer ao mercado dados que indiquem o estado da educação financeira entre os brasileiros.

Em 2015, o IndEF não apresentou um resultado geral diferente daqueles obtidos nas edições anteriores: 6,2. No entanto, dois subitens apresentaram variação em seus valores, indicando tendências entre os consumidores.

Conhecimento, item que representa a familiaridade dos entrevistados com as finanças, apresentou um crescimento, chegando ao maior índice desde 2013: 7,7.

Publicidade
Publicidade

Por outro lado, houve uma queda em Comportamento, que caiu 0,1 ponto, registrando a nota 5,6.

Essa diferença, de acordo com o Julio Leandro, responsável pela superintendência do Serasa Consumidor, representaria o espaço de tempo entre o aprendizado na educação financeira e a real aplicação do que foi aprendido no dia a dia.

Levando-se em conta o atual momento econômico, Leandro avalia que o resultado, em geral, é positivo. Já que denota uma tentativa maior da população em compreender os conceitos financeiros e, futuramente, aplicá-los no seu dia a dia. #Finança