O Serviço de Proteção ao Crédito do Brasil (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) divulgaram pesquisas nesta terça-feira (13), que mostraram grandes quedas de vendas no comércio brasileiro na semana do 'Dia das Crianças'.

De acordo com as pesquisas dessas duas Instituições, as vendas a prazo tiveram um decréscimo de 8,95% do dia 5 à 11 de Outubro, em relação às vendas nos mesmos dias do ano passado, sendo a pior marca em seis anos no país. 

Segundo análise feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, o Dia das Crianças serve como um teste muito importante para o comércio, já que tal data está próxima de datas importantes como é o caso do Natal e as outras festas de fim de ano.

Publicidade
Publicidade

Sendo até mesmo, um termômetro para outros dias importantes para os comerciantes, como é o caso das vendas de 'Dia dos Namorados', 'Dia das Mães' e 'dos Pais', além da Páscoa, que também já registraram quedas esse ano.

Enquanto nos anos de 2010, 2011, 2012 e 2013 as pesquisas feitas mostravam graduais melhorias nas vendas, a partir de 2014 o volume das vendas começou a cair e preocupar o setor. No ano passado, o volume de vendas nessa época de 'Dia das Crianças' havia tido um resultado negativo de 1,50%. Segundo dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), as vendas no comércio nesta data deram um recuo de 2,4% com relação à mesma pesquisa no ano passado, gerando assim atenção para o setor.  

No entanto, mesmo com toda a crise que afeta a todos os setores no país, causando efeitos principalmente no Comércio, os comerciantes estão confiantes para esse fim de ano e estão apostando todas as fichas que ainda restam no Black Fryday.

Os principais executivos do comércio brasileiro já vêm se reunindo desde o mês de Maio.

Publicidade

O assunto das discussões é exatamente a questão do Black Fryday de 27 de Novembro, no Brasil. "O dia de sexta-feira dessa data certamente se tornará o mais importante no ano para os comerciantes brasileiros e para o próprio comércio", é o que acredita Sandro Benelli, vice-presidente de Varejo do grupo Máquina de Vendas.  #Negócios #Crise econômica #Blasting News Brasil