O dia das crianças movimentou o comércio brasileiro com o aumento da procura por brinquedos no último fim de semana. Por ano, as famílias gastam cerca de 6,6 bilhões de reais com a compra de produtos destinados ao público infantil. Apesar da alta de 8,4% no preço médio de itens do setor, a procura pelas lojas de brinquedos nos shoppings e grandes centros populares de comércio foi grande.

Após o feriado, uma dúvida comum do consumidor é: caso a criança não goste do presente ou já tenha aquele brinquedo, é possível trocá-lo na loja? De acordo com o Procon de SC, nenhuma loja é obrigada a trocar um produto se ele não estiver com defeito de fabricação.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, se a empresa se comprometeu, no momento da venda, a realizar a troca dos itens comprados, o procedimento deve ser realizado.

Caso haja necessidade de troca, uma dica importante é impedir a criança de abrir a embalagem do produto que ganhou. Etiquetas em roupas e lacres são garantias para a loja de que o item está intacto e, portanto, facilitam o processo de troca da mercadoria.

Confira abaixo algumas perguntas e respostas sobre a troca de produtos nesse Dia das Crianças:

Caso o produto apresente um defeito de fabricação, quanto tempo a loja tem para realizar a troca?

A troca deve ser realizada em até 30 dias após o cliente solicitá-la ao estabelecimento. O consumidor deve pedir a loja um comprovante que contenha a data na qual fez a reclamação, que servirá como prova caso seja necessário realizar uma reclamação ao Procon.

Publicidade

Se o produto não puder ser consertado dentro desse prazo, a loja tem a obrigação de trocá-lo por um novo ou ressarcir o cliente com o valor pago pelo item.

E se o produto não for fabricado no Brasil?

Produtos importados estão sujeitos às mesmas regras de trocas que os nacionais, ou seja, a importadora ou a loja devem ser comunicadas pelo consumidor normalmente.

No caso de compras pela internet, como devo proceder caso queira trocar meu produto?

O consumidor tem até sete dias após a data da compra para desistir do produto. Caso ele já tenha sido entregue, deve devolver, via Correios, para o estabelecimento comercial de origem e, então, será ressarcido pelo valor integral do produto e o frete pago. A troca após esse prazo não é permitida.

Não tenho o cupom fiscal do produto. Ainda posso trocá-lo?

Como se trata de um feriado festivo, a maioria das lojas não exige o cupom fiscal para a troca do presente. Algumas utilizam, no próprio produto, um selo que registra a data da compra e que deve ser mantido, caso a troca seja necessária. 

Comprei o produto de um vendedor ambulante. Tenho direito a troca?

Não. Além de a possibilidade de entrar em contato com o vendedor ser muito baixa, a compra desse tipo de comércio informal não é recomendada pois não há garantia da procedência legal da mercadoria. Os brinquedos vendidos nos tradicionais camelódromos não possuem fiscalização do Inmetro, portanto, podem ser perigosos a saúde das crianças. #Dicas #Finança #Blasting News Brasil