Numa cerimônia que comemorou os 40 anos da ESAF( Escola de Administração Fazendária), em Brasília, no  último dia 28 de julho de 2015, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, declarou aos presentes que o #Governo já faz estudos a fim de encontrar um forma de tributar a internet no país. Na presença do secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, o ministro afirmou que o país precisa encontra o caminho do crescimento e que deve continuar com a política de ajustes, principalmente, com relação à Previdência Social.

Com o aprofundamento da #Crise econômica e a consequente queda da arrecadação de impostos, o governo busca alternativas para que se aumente a arrecadação financeira .

Publicidade
Publicidade

Segundo o ministro, a tributação sobre a internet brasileira é uma questão global na economia brasileira. O ministro demonstrou que está de olho no crescimento do uso de redes sociais no Brasil e que segundo o mesmo " Cada vez que a economia toma um novo rumo, temos que mudar a forma de como tributar esta nova direção".  Ele afirmou ainda que os certos provedores de internet não estão localizados no território brasileiro. Desta forma, defende que é preciso que sejam encontradas novas formas de se gerar algum tipo de tributo sobre este processo.

Joaquim Levy disse ainda em suas declarações que, o tamanho da carga tributária influi muito na economia do país. Ressaltou ainda que a forma como é feita esta distribuição são importantes a se considerar para o dinamismo da economia.

Apesar de declarar a intenção do governo em tributar o uso da rede no país, o ministro não especificou a forma como esta tributação seria realizada.

Publicidade

Não se sabe se os internautas terão que pagar algum tipo de tributo para o uso da rede ou se este valor será cobrado dos provedores de internet e estes possam ser repassados aos assinantes do serviço. 

O ministro da Fazenda afirmou ainda que está fazendo um estudo sobre o retorno ao governo, das taxas de concessão  para o uso de canais de telecomunicação por parte dos provedores de internet e dos canais de transmissão de banda privada no Brasil. #Finança