Alguns setores empresariais têm se concentrado em profissionais em início de carreira, é o que afirma a pesquisa divulgada nesta primeira semana de outubro pela Love Monday´s, e publicada pelo site de economia e carreira Info Money,  apontando que apesar da retração de alguns segmentos como no caso atual da indústria automobilística, a realidade de outros setores do mundo corporativo podem estar sentindo menos as turbulências do mercado e continuam investindo em novas contratações ou na substituição natural de profissionais, diz a matéria.

Segundo dados divulgados pela pesquisa promovida pela Love Monday´s a Região Sudeste ainda concentra 73% da ofertas de emprego do país, com a Região Sul ficando em segundo lugar no "ranking" com 11%, seguida de perto pela Região Centro-Oeste com (8%) das #Vagas, o Nordeste e o Norte somam juntos 8% das oportunidades oferecidas.

Publicidade
Publicidade

Dentre algumas das capitais brasileiras de regiões que mais oferecem vagas de emprego, as cidades do Rio de Janeiro e Porto Alegre contabilizam (6%) e (5%) da absorção da mão de obra de seus Estados, enquanto que a capital Paulista responde por (46%) do Estado de São Paulo, este sendo o que mais oferece oportunidades na Região Sudeste, com um total de (61%) das vagas.

Já como mencionado anteriormente, as áreas de contratação têm se concentrado em profissionais em início de carreira profissional com pouco mais 1/3 (um terço) das ofertas totais de emprego, seguidas pelos cargos de consultores, técnicos e desenvolvedores, segundo a pesquisa.

Quadro dos setores que mais estão contratando, atualmente:

          Setores                                         Vagas (%)

  • TI e Telecom (36)
  • Bens de Consumo (21)
  • Serviços Financeiros (17)
  • Manufatura Industrial ( 6)
  • Consultoria e Contabilidade ( 6)
  • Mídia e Comunicação ( 4)
  • Agropecuária ( 3)
  • Automotivo ( 2)
  • Farmacêutica e Saúde ( 1)
  • Servições e Empresa ( 1)
  • Viagens Turismo e Lazer ( 1)
  • Energia ( 1)

A necessidade de profissionais de TI e Telecomunicações, demonstra que este seguimento de tecnologia está cada vez mais atento a automatização de processos, e redução de custos criando um diferencial competitivo das empresas, concluiu o artigo da Info Money.

Publicidade

#Negócios #Blasting News Brasil