A situação econômica do Brasil é grave. Em agosto os dados da economia mostram que o país está em recessão e que já acumula uma queda do PIB (Produto Interno Bruto) no ano de mais de 3%. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), responsável por medir os indicadores econômicos do país, registra a terceira queda seguida.

No relatório do trimestre que mede a inflação, o Banco Central fez uma revisão na previsão de queda do PIB do Brasil e alterou de pouco menos de 1% para quase 3% negativos para 2015. O resultado do PIB do 3º trimestre do ano é divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sempre o primeiro dia do mês de dezembro.

Publicidade
Publicidade

As expectativas não são nada boas e 2015 se desenha como um dos piores anos para a economia brasileira em décadas.

Situação Econômica e Política preocupam a Presidente Dilma

Ontem (15) a Presidente da República #Dilma Rousseff fez uma reunião de emergência com o ex-presidente Lula. Na pauta do encontro estavam o pedido de impeachment que a oposição está articulando no Congresso Nacional, uma tentativa de alinhar o discurso dos partidários do Partido dos Trabalhadores (PT) e a busca por formas e maneiras de acalmar os ânimos na capital federal. Para saber mais clique aqui.

Volta da CPMF

O Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou que caso a CPMF não seja aprovada no Congresso Nacional, programas importantes podem ficar sem condições de continuarem existindo no Brasil. De acordo com o ministro, o seguro-desemprego e o abono salarial seriam muito prejudicados caso os congressistas não aprovem a volta da cobrança do imposto sobre movimentações financeiras.

Publicidade

Clique aqui e saiba mais.

Setor de Serviços acumula queda

Nem mesmo o setor da economia que mais puxava o país está aguentando a forte #Crise econômica e financeira que se instalou no Brasil. Em agosto o setor registrou uma queda de mais de 3% nas receitas e parece não estar resistindo ao péssimo momento do país. Clique aqui e leia a notícia completa.

Presidente Dilma se diz vítima de golpe

Dilma Rousseff afirmou na última semana, quando discursou na abertura do Congresso da CUT em São Paulo/SP, que está sendo vítima de um "golpismo descarado". De acordo com a presidente, existe um terceiro turno em andamento no Brasil desde as eleições e a oposição está fazendo de tudo para tirá-la do poder. Ainda durante o seu discurso, Dilma afirmou que não irá deixar o governo e que não existe na política nacional alguém com moral suficiente para lhe apontar o dedo. Clique aqui e leia a notícia completa. #Crise econômica