Fundada em 1970, a Turner Internacional está de olho no mercado de comunicação brasileiro. Um dos maiores grupos midiáticos dos Estados Unidos está namorando com o Grupo Bandeirantes, especialmente no que diz respeito à #Televisão. A empresa que já é dona de diversos veículos, como a CNN, Cartoon Network e TNT, quer ficar com 30% da empresa da família de Jonny Saad.

Gigante internacional interessado em negociata tupiniquim 

A informação foi confirmada neste domingo, 22, em uma reportagem do jornal O Globo, assinada por Lauro Jardim. Na negociação, a Turner Internacional controlaria a parte financeira da emissora, já a Band teria direito de ficar à frente do jornalismo.

Publicidade
Publicidade

O acordo ainda não foi firmado e é tratado como um "namoro". Para o seu desfecho, será necessário uma autorização do Ministério das Comunicações, já que a lei brasileira prevê que quem pode controlar concessões públicas no Brasil são apenas brasileiros. Apesar de não ficar com a maior parte da fatia do bolo, a Turner teria função essencial, ficando, como dissemos, na direção financeira da empresa. Oficialmente, nenhuma das duas empresas confirmou ou negou as informações publicadas pelo jornal O Globo.

Dinheiro a mais em tempos de crise

Com a compra aprovada, a Bandeirantes poderia ter dinheiro em caixa, conseguindo assim se recuperar dos problemas financeiros que sofreu neste ano. A empresa fez demissões em afiliadas, em seu canal principal e na Band News em todo o país. Até mesmo os profissionais com mais tempo de carreira perderam seus empregos, alguns até com mais de dez anos de empresa.

Publicidade

Demissões e fim do contrato com o GfK

Ao todo, as demissões teriam passado das centenas. O prejuízo financeiro fez com que o grupo de comunicação desistisse do acordo com a empresa alemã, GfK, que veio para competir com o Ibope no Brasil. O gasto por conta do novo instituto de pesquisa passaria dos milhões, como esse atrasou na divulgação de seus primeiros dados, a direção da Band, formada por Jhonny Saad, desistiu cancelar seu contrato.  #Negócios