Uma grande novidade está sendo disponibilizada para os usuários de celulares pré-pagos no Brasil. A partir de hoje, dia 4 de novembro, as principais operadoras de telefonia #Celular no país se unem para conquistar mais clientes.

A Tim e a Oi estão reunidas em uma estratégia comum de mercado e irão cobrar mais barato pelas ligações feitas para celulares de outras operadoras em território nacional. A decisão partiu das próprias operadoras para evitar a retração do mercado na venda de linhas pré-pagas.

De acordo com dados divulgados pela Anatel, a quantidade de linhas pré-pagas comercializadas no país teve uma retração nos últimos meses.

Publicidade
Publicidade

Os números publicados em outubro mostram uma diminuição de 4,132 milhões no período entre maio e setembro. Somente no último mês de agosto, esta queda ficou em R$ 1,962 milhões. Contrariando esta tendência de queda,  a comercialização de linhas pós-pagas cresceu mais de 530 mil, somente este ano.

A TIM já avisou que não vai mais aplicar a cobrança de tarifa diferenciada para ligações para outra operadoras. A tarifa cobrada atualmente é de R$ 0,16 e deve ser reduzida até R$ 0,10 num prazo até fevereiro de 2016.

A operadora Oi já está com novos pacotes com preços reduzidos e o cliente precisa se cadastrar para usufruir das novas vantagens. A mesma irá cobrar preços diferenciados para cada região e investirá em uma campanha publicitária pesada para adquirir novos clientes. Ela estenderá estas vantagens aos clientes pós-pagos a partir da segunda quinzena do mês de novembro.

Publicidade

O objetivo da empresa é manter os clientes nos estados onde é líder de mercado: Ceará, Maranhão e Pernambuco.

De acordo com o executivo da operadora Oi, Bernardo Winik, a redução das tarifas cobradas por ligações para outra operadoras visa diminuir o uso de mais de um chip por parte do usuário para realizar ligações para amigos e familiares que só possuem aparelho com chip de outra operadora. Para  o consumidor, ainda existe a ideia de que as ligações para o números de outra operadora que ele usa são bem mais caras. Daí, a necessidade de se ter mais de um chip.

A idéia da Oi é, a médio prazo, acabar com esta situação. Além disto, as receitas obtidas com ligações feitas fora da cobertura da Oi, ou seja, para outras redes, são quase nulas. Isto se deve ao quadro descrito acima. Além dos serviços de voz, as empresas irão oferecer aos clientes os pacotes de dados com capacidades maiores, visto que a demanda por aplicativos de mensagens e de voz está crescendo.

Possibilidade de uma fusão entre a Oi e TIM

Exista ainda a possibilidade de, talvez, a longo prazo, uma fusão entre as duas principais operadoras do mercado nacional.

Publicidade

Tudo vai depender de como irá se comportar o mercado nos próximos meses. A Oi já está em negociação com o fundo LetterOne, de origem russa, para o investimento de cerca de 4 bilhões de dólares na empresa, a fim de viabilizar tal união.

Por enquanto, a estratégia de mercado adotada pelas concorrentes é a de uma operação da telefonia celular no país por parte de empresas distintas. #Negócios