Ano novo, vida nova. Como já era de se esperar, o valor do transporte em São Paulo vai subir ea partir do dia 9 de janeiro de 2016. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (30).

O metrô e ônibus que hoje custam R$ 3,50 cada viagem passará a custar R$ 3,80 e a integração entre o ônibus e os trilhos sobe para R$ 5,92.

Já faz algum tempo que o governo tenta aumentar o valor dos transportes. A última tentativa não deu certo e resultou em bagunça, protestos e confusões pela cidade de São Paulo. O novo aumento de 8,6% fica abaixo da #Inflação. Foi notificado também que os bilhetes mensal e semanal , assim como o madrugador devem permanecer sem o reajuste, pelo menos por enquanto.

Publicidade
Publicidade

Segundo algumas opiniões, o aumento não foi muito significativo, tendo em vista as melhorias que a prefeitura vem fazendo na rede de ônibus da cidade. Inclui-se aí a rede noturna de ônibus da capital paulista, que funciona entre meia noite e quatro da manhã, exatamente para suprir a falta do metrô neste intervalo de tempo.

Curiosamente a rede de ônibus que circula de madrugada por toda a cidade e leva centenas de trabalhadores para casa, conta com um sistema de acompanhamento da linha que o usuário deseja pegar. Chama-se bus finder e pode ser baixado pelo google play sem custos. O usuário informa quais são as linhas que deseja utilizar e pode acompanhar em tempo real via satélite, exatamente onde se encontra o ônibus. A rede de ônibus que circula durante o dia já não conta com tal aplicativo.

Publicidade

Embora o transporte da cidade seja ainda insuficiente e nos horários de pico não comporte toda a população trabalhadora que necessita de sua utilização, a situação melhorou muito na última década. O bilhete único ,por exemplo, foi implantado em 2004 pela então prefeita da cidade de São Paulo, Marta Suplicy, num ato que de certa forma revolucionou a forma como o paulistano encara os custos com o transporte. O que ainda não mudou foi o fato do metrô não ter uma franquia gratuita de horas para que o usuário utilize sem pagar novamente a passagem. O único bilhete que dá hoje real vantagem para quem utiliza de forma considerável o metrô e trem é o bilhete mensal, onde o usuário faz um depósito fixo todo mês e pode usar a linha férrea de trens e metrôs sem limite e sem custo adicional. #Finança #É Manchete!