Preço secreto dos combustíveis, enquanto nos EUA é público.

O preço do combustível no Brasil é um segredo guardado a sete chaves, porque não pode mostrar onde a ineficiência está. Tirando as perdas da Lavajato que mostraram que pelo menos 3% do custo são devido às propinas investigadas pela polícia federal, algumas já devolvidas, mas ainda longe de explicar a relação de comercio de álcool. O brasileiro não sabe o custo do álcool e muito menos quanto é pago pelo litro fornecido pelas usinas. De fato, para achar o combustível mais barato o brasileiro precisa “rodar” literalmente com o carro à procura do combustível mais barato, o que não garante a qualidade do mesmo.

Publicidade
Publicidade

Rede de postos americanos divulgam preços na internet.

Enquanto isso, nos Estados Unidos é possível observar pela internet, particularmente pelo site da rede Buddy, uma espécie de Rede Petrobras de postos, que o combustível caiu pelo menos quinze centavos de dólar por galão só no último mês. De fato a #Gasolina só esteve em nível tão baixo em 2008 (ver foto), quando o escândalo dos derivativos impôs uma queda tão drástica na bolsa de valores de Nova Iorque, que levaram os Estados Unidos a uma recessão comparável à de 1929, que antecedeu a segunda guerra mundial. O custo do combustível continua extremamente alto na costa oeste, particularmente na California, onde o uso do carro é ainda o meio preferencial de transporte. Na costa Leste, em Boston por exemplo, o preço da gasolina está próximo à média do preço nacional e ambos têm uma tendência de decrescimento, influenciando positivamente o aumento do número de empregos naquele país e, conseqüentemente, a arrecadação aumenta.

Publicidade

Sabia que o álcool da gasolina é mais cara?

No Brasil, além do preço estar em constante ascensão em reais, dificilmente pode ser explicado o valor baseado no preço do barril de petróleo, porque as desculpas não chegam acompanhadas de gráficos que demonstrem claramente o custeio de exploração, distribuição e venda. Além disso, com um percentual de 27,5% de álcool no mínimo misturada à gasolina, o que pode ser notado é uma queda na taxa de consumo da gasolina, pois se 10 anos atrás haviam carros estritamente a gasolina que chegavam a 16Km/litro, hoje, consultando as principais revistas de carros, como a 4 Rodas, o consumo em condições ideais de estrada não chega ao valor acima. Boa parte da perda do rendimento se deve à mistura de álcool, cálculo esse que não está computado no preço da gasolina, pois se o preço da gasolina na bomba chega a R$4,00 o litro, R$1,10 se refere ao álcool em volume, mas em preço é o mesmo que pagar R$4,40 por litro do álcool (referente aos 275ml) que não precisa mais ser anidro.

Publicidade

Em outras palavras e bem claras, o álcool embutido na gasolina é mais caro que a própria gasolina e isso provavelmente deve servir de pista de porquê nunca será visto o preço do combustível cair. Talvez seja necessário passeatas na Paulista para pedir a tabela de custos da Petrobrás, pois se a Empresa é dos brasileiros, ela deveria prestar contas do que ela paga pelo litro. Pense bem, seu carro a gasolina, na verdade paga as mordomias de usinas... #Governo #Crise econômica