O grupo Bradesco acaba de concretizar uma compra milionária: todo o conglomerado do banco HSBC no Brasil. A confirmação da compra foi confirmada pelo Bradesco na tarde dessa terça-feira (05), após a autorização do Banco Central. A negociação terminou em agosto do ano passado, mas somente agora foi autorizada pelo Banco Central.

Por 5,2 bilhões de reais, o Bradesco entra na corrida pela vice-liderança no quesito ativo com o Itaú Unibanco. Com a aquisição, o Bradesco ultrapassará a marca de 30 milhões de clientes, e um ativo de R$ 1,193 trilhão. O Itaú Unibanco tinha no fim de março de 2015 um ativo que ultrapassa a marca de R$ 1,200 trilhão.

Publicidade
Publicidade

Na disputa para a aquisição do HSBC estava também o grupo Santander. A conclusão da compra foi bastante complicada, visto que o Bradesco fez muitas exigências para que a negociação fosse concretizada. O presidente do HSBC no Brasil, Jesús Zabála, chegou a ofertar o banco mesmo depois de iniciar a negociação por causa da dificuldade em finalizar a venda para o Bradesco.

Em nota, o Bradesco afirma que a conclusão da negociação agora depende da aprovação de outros órgãos que regulamentam esse tipo de transação dentro dos trâmites legais.

A história

Fundado por Amador Aguiar em Marília, no ano de 1943, o Banco Brasileiro de Descontos S.A. (Bradesco) é hoje o segundo no ranking dos maiores bancos privados do Brasil. Na década de 50, ao completar 8 anos de vida, o Bradesco havia se tornado o maior banco privado do Brasil após investir em inovações tais como recebimento de contas de energia elétrica e também por ser um dos pioneiros a estimular o uso de cheques.

Publicidade

Nos anos 2000, apostou na aquisição dos bancos Baneb, Banco Boavista, Continental, Credireal e Finasa. O Finasa é hoje uma das maiores financeiras de automóveis do Brasil, perdendo apenas para o Banco Votorantim.

Em 2004, o Bradesco firmou uma parceria com as Casas Bahia, no qual financiava a compra dos clientes da loja e também oferecia seus produtos aos clientes, como cartões, seguros e empréstimos. #Negócios