A expectativa de aumento do material escolar para este ano está em torno de 35%. No início do ano, quando os pais correm para as livrarias e o movimento aumenta, todo o cuidado é necessário na hora de comprar. Existem algumas dicas que podem fazer você economizar e fazer o seu suado dinheiro render um pouco mais. Entretanto, a principal dica é a pechincha e um pouco de paciência para poder pesquisar os preços. Em alguns estabelecimentos, a variação pode chegar a mais de 300%! Os pais também devem estar atentos para alguns itens que não podem ser cobrados na lista de material de seus filhos. Caso aconteça, você não deve penar duas vezes e exija que a #Escola o retire da lista (verifique com o Procon de sua cidade).

Publicidade
Publicidade

#Finança

Vamos a algumas dicas que podem ser valiosas na hora da compra:

  • A escola do seu filho é proibida de exigir marcas específicas de produtos. Ela também não pode indicar ou especificar que a compra do material seja feita em determinada loja. Os pais têm a liberdade de escolher o local onde comprar.
  • Preste bastante atenção ao itens que não são obrigatórios na hora da compra.
  • A escola que seu filho vai estudar só pode solicitar uma resma de papel por aluno. Mais do que isto, não é permitido. Portanto, não compre.
  • Verifique se não possui ainda algum material que não foi utilizado no ano passado e veja se você pode aproveitá-los.
  • Exija um desconto na hora da compra, se for à vista ou em única parcela no cartão de crédito.
  • Veja se os juros que são cobrados no cartão de crédito são altos. Se forem, tente evitá-los.
  • Se você puder fazer as compras em grupo de duas ou mais pessoas é bem melhor, pois as compras em maior quantidade têm mais chance de ter um desconto bem maior.
  • Fique atento nas compras com cartão de crédito, pois o pagamento de parcela única deve ser o mesmo preço de compras que são feitas à vista. Preste atenção se é cobrado algum valor a mais e reclame com a loja no ato da compra.
  • Se for optar por produtos importados, é bom adquiri-los em lojas, pois seguem as mesmas normas dos produtos nacionais em termos de troca. Evite comprar em locais informais, pois no caso de algum problema, você não terá como substituí-los.
  • Analise, antes de comprar, se é preciso comprar determinado material para o ano todo. Caso contrário, você pode adquiri-lo a cada semestre, por exemplo.
  • É aconselhável não levar as crianças na hora da compra. Assim você pode pesquisar com mais calma e sem a pressão de comprar produtos que estão no gosto dos filhos, o que muitas vezes é bem mais caro.
  • Exija sempre a nota fiscal com a discriminação dos itens comprados, pois ela é a sua garantia de poder trocar algum produto, caso seja preciso.