A operadora de telecomunicações Telecom Italia, controladora da TIM no Brasil, mudou a sua marca na Itália, seu país de origem. A partir de agora, todos os serviços de comunicação oferecidos pela companhia - fixo e móvel - passam a estar unidos em uma mesma marca: TIM. A informação é do site Minha Operadora, especializado em telecomunicações.

O processo de modernização de marca da TIM começou há cerca de um ano, e foi anunciado como concluído na semana passada. A apresentação do novo pacote gráfico do logotipo da empresa foi feita pelo presidente do grupo, Marco Patuano. Na ocasião, ele disse que a nova marca - letra 'T' em destaque seguida pelo nome da operadora em letras brancas com fundo azul - é "mais moderna e simples".

Publicidade
Publicidade

Veja o vídeo com os melhores momentos da apresentação da nova marca para os acionistas da Telecom Italia e jornalistas convidados. A tradução foi feita pela equipe do site Minha Operadora:

No Brasil

Espera-se que a TIM unifique o seu novo logotipo em suas operações no Brasil e Itália. Com isso, é especulado para os próximos meses uma renovação da marca TIM, que significa Telecom Italia Mobile. A operadora até confirma que existe uma intenção, mas não sabe predizer uma data para isso ocorrer, já que a mudança de marca em nosso país vai seguir um processo completamente diferente.

A operadora Oi sonha em realizar uma fusão com a TIM, criando a maior operadora de telefonia móvel do Brasil, posto ocupado hoje pela Telefônica/Vivo. O governo brasileiro até gostaria que isso ocorresse, para fortalecer a Oi - única operadora de capital nacional - que ultimamente anda muito mal das pernas.

Publicidade

No entanto, é óbvio que se Oi e TIM se unirem, vai prevalecer a marca Oi. O governo jamais permitiria que a única operadora brasileira presente em todos os estados do país se dissolvesse para dar lugar uma marca italiana. Sem contar nas milhares de capas nos orelhões da Oi, que seriam trocadas para mudar todas para a TIM.

Diferente da Oi, a TIM é mais cautelosa, e sempre volta a dizer que não está em negociações oficiais com a Oi para o início de uma parceria no Brasil. Diz ainda que está mantido o seu investimento no país, pelo menos até o ano de 2017. #Celular