Ainda de acordo com a pesquisa feita pelo SPC Brasil e pela CNDL, 45,8% dos consumidores brasileiros afirmaram que não conseguem controlar o orçamento. A maior parte destes coloca a culpa na falta de hábito para realizar este controle. Cerca de 20% dos entrevistados, inclusive, afirmaram que não ver qualquer vantagem em controlar os gastos, o que, para os economistas, complica ainda mais a situação para estes consumidores.

O levantamento também evidenciou outro problema: o crédito. Muitos brasileiros passaram a usar o cartão de crédito e o cheque especial como uma espécie de “extensão de renda”, ou seja, segundo a pesquisa, aproximadamente 16% dos entrevistados disseram que usam mensalmente o limite em ambas às linhas de crédito para tentar quitar às compras, mas que não conseguiram ainda sair do ‘vermelho’.

Publicidade
Publicidade

“O descontrole apontado pela pesquisa do SPC Brasil e da CNDL é mais nítido ainda quando se é evidenciado que muitos brasileiros não sabem nem mesmo qual é o valor da fatura que terá que quitar no mês seguinte. E, para piorar, muitos também não têm o controle da renda que obtém a cada mês. Isso faz com que o consumidor, muitas vezes, ‘gaste’ mais do que poderá pagar, por mero desconhecimento da sua própria renda mensal e das suas próprias dívidas. É um descontrole absurdo, e que precisa ser mudado”, alerta o economista Adriano Fonseca. #Finança #Crise econômica #Crise no Brasil