Para começar bem 2016 o dólar já está em alta. Esta segunda-feira (4) ele fechou acima dos R$4,00, para o desespero de quem planejou férias no exterior. Segundo o site de notícias Folha, esse aumento nada teve a ver com a situação econômica brasileira, mas sim com a China, que anda causando preocupações devido a seu crescimento rápido.

Esse é o valor mais alto do dólar em 3 meses e não só para o real; ele subiu de preço em relação a 21 das 24 moedas principais no mercado internacional. Isso pode piorar a situação para a China e possivelmente para o Brasil. Antes de chegar a conclusões precipitadas, é bom descobrir se o dólar em alta é bom ou ruim para o país e os brasileiros.

Publicidade
Publicidade

Incentivo às exportações

Quando o dólar está a mais de R$4,00 todos os produtos brasileiros ficam mais baratos para quem é de fora. Imagine que quando uma empresa americana vai comprar produtos brasileiros divide todos os preços em real por 4. Diminui bastante, não?

Por isso, alguns economistas veem como vantagem a desvalorização da moeda brasileira. Então, quem trabalha com exportação pode ter tudo a ganhar com essa situação, a não ser que o produto exportado dependa de componentes importados que encareçam muito a mercadoria final. Como o Brasil tem uma grande indústria de exportação de commodities, produtos como minério de ferro e grãos, a alta do dólar pode ser uma vantagem.

Incentivo ao turismo interno

É óbvio que viajar para o exterior, algo que já é caro quando o dólar não está a R$4,00, fica ainda mais caro com a alta.

Publicidade

Isso serve para incentivar o turismo dentro do país, o que pode dinamizar a economia em áreas turísticas como praias ou pontos históricos, como Ouro Preto.

Aumento de preços

Muitos produtos brasileiros dependem de importações, especialmente de tecnologia. Mas o país também importa combustíveis, como gasolina, apesar de produzir boa quantidade de petróleo. A baixa da moeda brasileira pode fazer com que muitos preços subam, causando problemas tanto para empresas como para cidadãos normais.

Quem vai ao mercado provavelmente já percebeu que muitas coisas tiveram um impressionante aumento de preço, chocolates importados e bebidas, por exemplo. Todos os eletrônicos ficam mais caros porque, em geral, dependem de partes importadas ou são completamente importados. Então, essa não será uma boa hora para comprar aquela TV ou aquele smartphone novo.

Mais inflação

Isso também tem a ver com a importação de matérias primas. Como tudo que é importado fica mais caro, qualquer produto ligado a importação sobe.

Publicidade

Produtos feitos para exportação, como soja, também têm um aumento de preço porque produtores não veem vantagem em vender no mercado interno se não ganharem o que ganham exportando.

Com um aumento no preço dos produtos disponíveis ao público, a inflação também cresce e consequentemente afeta o bolso de todos os brasileiros.

Conclusão

A não ser que você seja dono de uma exportadora ou viva de turismo nacional, a alta do dólar não é uma boa notícia. Infelizmente a maioria das coisas ficará mais cara para o consumidor final e as tão sonhadas viagens para os #EUA terão de ficar para outra hora. Só é possível esperar que a situação econômica nacional e internacional melhore para que o bolso do consumidor deixe de sofrer. #Crise econômica