De acordo com informações do jornalista Daniel Castro, em matéria publicada nesta quinta-feira, 18, a Igreja Universal do Reino de Deus, que aluga a Rede 21 desde dezembro do ano de 2013, recentemente tentou comprar o canal de televisão do Grupo Bandeirantes. A compra só realmente não aconteceu porque a Band inflacionou o valor da Rede 21 e pediu um valor muito alto: R$ 1 bilhão. Além disso, caso a Universal realmente quisesse ficar com o espaço, ela teria que dar R$ 300 milhões só de entrada. Segundo o 'Notícias da TV', o valor da emissora no mercado seria de em média R$ 400 milhões na atualidade. A Igreja Universal do Reino de Deus já é dona da Record, Record News e também manda na Rede Família.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, a igreja cujo bispo principal é Edir Macedo, também comprou a Rede CNT, que tem sinais aberto para estados como o Paraná e o Rio de Janeiro. 

A assessoria de comunicação da Bandeirantes diz que a notícia não procede e que a Rede 21 tem uma relação muito boa com a Igreja Universal, fato que estaria gerando muitas especulações. Um alto executivo da Record disse ao Notícias da TV que foi a Band quem procurou o pessoal da igreja, querendo saber se eles estariam ou não dispostos a comprar a Rede 21. A Universal não titubeou e disse que sim. Atualmente, a igreja paga cerca de R$ 10 milhões mensalmente para ter seus cultos exibidos na emissora. Com um gasto de R$ 120 milhões por ano, o que se paga em três anos já seria o valor de mercado da Rede 21. No entanto, R$ 1 bilhão foi visto como exagero.

Publicidade

Caro demais. Já o Grupo Bandeirantes também não acha legal vender por R$ 400 milhões um negócio que rende isso no mesmo período. Ficou só no querer das duas partes. 

Em 2013, a Igreja Universal decidiu alugar a grade da Rede 21 para tirar do ar Valdemiro Santiago, que não parava de crescer a Igreja Mundial. No mesmo ano, a congregação de Edir Macedo chegou a tentar comprar a emissora e ofereceu R$ 300 milhões só para usar o sinal, a Band não aceitou o negócio. O canal foi fundado em 1996 e tinha o intuito de fazer uma programação voltada a São Paulo. Desde os anos 2000 virou rede nacional e desde 2006 vive uma crise financeira.  #Negócios