As empresas distribuidoras de energia no Brasil dobraram os cortes por todo o país neste primeiro bimestre de 2016 (janeiro/fevereiro). Isso ocorre devido o grande aumento da inadimplência, os chamados “calotes”, que ocorreu, por sua vez, devido ao “assombroso” aumento da conta de energia em 2015, por quase todo o território brasileiro.

As distribuidoras afirmam que estão realizando os cortes dentro dos prazos fixados por lei. No entanto, afirmam também que estão tendo muitas dificuldades de realizarem todos os cortes, muito por conta do grande número de brasileiros que estão devendo, ou seja, que não pagaram as tarifas vencidas até o momento.

Publicidade
Publicidade

Economistas apontam a recessão, que assola o país desde o final de 2014, mas, sobretudo, desde o primeiro semestre de 2015 (e que deve continuar até 2017), como a principal responsável pela inadimplência do brasileiro com relação a não quitação de suas contas, não apenas a de energia, mas também de outras, como: água, IPTU, internet, celular, IPVA, dentre outras.

Ainda segundo as distribuidoras de energia, os cortes são a principal alternativa destas empresas para forçar o cliente a quitar a fatura vencida. #Crise econômica #Crise no Brasil #Recessão no Brasil