O Brasil sofre, desde 2014, com o superfaturamento da conta de luz com um aumento de 17,3%, segundo o IBGE. Em 2013 a Presidente da República, Dilma Rousseff, diminuiu a conta de luz, reduzindo as taxa tributárias. A estratégia não ficou por muito tempo, pois no fim do mesmo ano, a falta de chuvas e a seca fez com que os reservatórios das hidrelétricaa ficassem abaixo do mínimo aceitável. As empresas prestadoras de energia elétrica não suportaram a demanda, e por isso o solução foi explorar as usinas térmicas.

Devido ao consumo de energia térmica, a conta ficou alta para o #Governo e as empresas prestadoras, tornando assim uma dívida acumulada para 2015 em diante.

Publicidade
Publicidade

Contudo, com a volta de chuvas abundantes, a capacidade das hidrelétricas voltou a superar amédia de 70% da média total, e por isso as usinas térmicas foram desligadas, diminuindo assim os custos. Como resultado, a tarifa extra de bandeira vermelha cai de R$ 4,50 para R$ 3,00 a partir de fevereiro.

Mas se por um lado as chuvas fartas de 2015 ajudaram a diminuir a conta da luz, por outro lado fizeram a inflação sobre os preços dos alimentos subir de forma espantosa. Segundo a organizadora de valores de custo do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, as chuvas que castigaram a região sul do país afetaram muito as plantações. Para esses empreendedores, o preço alto nada mais foi do que a junção dos elevados custos de energia elétrica, frete e combustível; no fim, tais fatores fizeram subir o preço dos alimentos.

Publicidade

Em nota, o governo explica que as bandeiras mudaram da seguinte maneira:

  • A Bandeira Verde (condições favoráveis de geração de energia) é sem cobrança de taxa extra e continuará assim.
  • Na Bandeira Amarela (condições menos favoráveis) o valor da taxa de R$ 2,50 passa a ser R$ 1,50 por 100kWh.
  • Na Bandeira Vermelha (custo de energia mais caro; usinas térmicas ligadas) o valor da taxa de R$ 4,50 passa a ser R$ 3,00 por 100kWh.

Todo o dinheiro recebido pelas taxas tarifadas é destinado às despesas das usinas térmicas que são movidas a óleo e gás natural, e seu valor é bem elevado se compararmos as hidrelétricas.  #Crise econômica #Crise no Brasil