Segundo pesquisa realizada pela Focus, em mais de 100 empresas do setor financeiro no país e que foi divulgada nesta segunda-feira (22), a economia do Brasil não anda bem. O Banco Central informou o resultado e revelou que a inflação continuará a crescer, e o PIB (Produto Interno Bruto) obteve queda.

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) e a #Inflação se elevaram, passando de 7,61% a 7,62% e este percentual mostra que foi a 8ª elevação do ano.

A taxa inflacionária está acima da meta de 6,5% e do patamar de 4,5% estabelecidos. De acordo com as estimativas, em 2017 a inflação ficará estabilizada em 6% e estará dentro do objetivo da meta, mas fora dos 4,5% pretendidos.

Publicidade
Publicidade

Os índices do IPCA neste ano 2016 se mostraram em alta, no mês de janeiro ficou em 1,27% e refletiu um alto percentual, pois em 2003 chegou a 2,25% e somou 10,71% a. a. 

SOBRE OS JUROS

A prospecção para a taxa básica de juros é de 14,25% a.a., de acordo com o fixado pelo Banco Central, maior percentual em 10 anos. A taxa Selic não foi implantada, pois o BC informou que as transações estão em queda no país e mundo.

A previsão do setor financeiro é que o PIB (2016) sofra uma retroação de 3,4% (semana que passou), para uma de 3,33% (anterior). 

O PIB DO PAÍS PARA 2016

.A estimativa do setor é a diminuição do PIB em 2015, se confirmados os dados indicará a sequência de dois anos seguidos, de queda na economia do país. Segundo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a sequência histórica iniciou em 1948.

Publicidade

Os analistas não se mostraram otimistas com o PIB de 2017 e estimaram que o país passe de 0,59% para 0,5% em seu crescimento é a quinta baixa no prognóstico. 

O QUE DIZ O FMI

O FMI (Fundo Monetário Internacional), não tem boas perspectivas para o Brasil e prevê uma queda de 3,5% (PIB) neste ano de 2016, e nenhum crescimento para 2017. 

TAXAS

A prospecção para a taxa básica de juros segundo o mercado para 2016 é de 14,25% a.a. (Selic). Os especialistas acreditam que não acontecerá aumento nos juros este ano. Para 2017 a previsão é uma queda nos juros e que passe de 12,75% para 12,63% a.a. 

OUTROS FATORES

Com relação ao câmbio, a pesquisa informa (relatório Focus) que em 2016 sofreu queda de R$4,38 e passou para R$4,36. Em 2017 a perspectiva é que o preço da moeda americana fique em torno de R$4,40. 

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES

Neste ano de 2016 a balança comercial (exportação menos importação), aumentou de US$36.10 bilhões para US$37,05 bilhões, um bom resultado. Em 2017 aumentará (Superávit) e irá US$39,3 bilhões para US$39,65 bilhões. Neste ano 2016 a probabilidade para o comércio externo no país, está em torno de US$55 bilhões. Em 2017 os especialistas calculam uma retroação de US$60 bilhões para US$55,55 bilhões. #Crise