O Brasil é o campeão mundial em cobrança de impostos, e só no ano de 2015, segundo dados oficiais, o país arrecadou mais de dois trilhões de reais. Um país onde há uma má distribuição de renda, serviços públicos de péssima qualidade como escolas e hospitais, influencia e muito para a revolta popular contra os políticos que nunca tiveram uma imagem tão negativa como a atual. Em 2014, a arrecadação foi de 1,95 trilhão de reais, ou seja, houve um aumento de 2,8%. O brasileiro precisa trabalhar cinco meses apenas para pagar impostos, e o relógio do impostômetro continua a correr. Pagamos muitos impostos como ICMS, IPI, ICS, IPVA, IPTU, enfim, são diversas as siglas que massacram a renda da população.

Publicidade
Publicidade

Uma reforma urgente se faz necessária para aliviar o bolso das pessoas e reduzir o preço dos produtos e, consequentemente, aumentar o consumo e dar um novo gás à economia. Além dos impostos citados, pagamos também o Imposto de Renda que tem uma percentagem alta para os padrões mundiais. O país tem a maior carga tributária do mundo.

O que fazer para acabar com este tormento para a população brasileira? Uma reforma fiscal e o uso correto dos impostos pagos pela população são imprescindíveis. As pessoas não têm escolas de qualidade, nos hospitais medicamentos estão em falta, muitas pessoas estão morrendo nas filas do SUS, colocando o Brasil como um dos piores países do mundo em IDH. A educação brasileira perde para os países mais pobres do planeta, sendo assim, o quadro político brasileiro precisa ser renovado o mais urgente possível.

Publicidade

A imagem dos políticos tanto do Congresso, quanto do Senado, também dos vereadores e prefeitos, está cada vez pior. Uma realidade clara é a situação difícil que a presidente Dilma enfrenta. O impeachment poderá ocorrer em breve. Manifestações com milhões de pessoas nas ruas demonstram que a população está descontente com os políticos. Não é apenas a #Corrupção que atinge o brasileiro, mas, principalmente a má distribuição de renda, os impostos abusivos e os serviços públicos de péssima qualidade. Neste ano, teremos eleições em outubro para vereadores e prefeitos, logo, o país precisa se preparar para uma renovação. #Crise econômica #Imposto de Renda