Foram divulgados nesta quinta-feira, 24 de março, os resultados financeiros e operacionais da Oi, maior empresa brasileira de telecomunicações. O grande destaque foi o prejuízo de R$ 5,3 bilhões que a operadora registrou no acumulado de todo o ano de 2015.

A dívida da empresa também está cada vez maior. O ano de 2015 encerrou com uma dívida bruta estimada em R$ 54,98 bilhões.

O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de rotina foi de R$ 7,23 bilhões e Fluxo de Caixa Operacional (FCO) em R$ 3,18 bilhões.

Apesar de um desempenho claramente negativo, a maior acionista da Oi, Pharol, disse que está satisfeita com a performance dos resultados da Oi, visto que eles já estavam projetados para 2015, e se mantiveram dentro do esperado.

Publicidade
Publicidade

No entanto, a companhia decidiu, por meio de reunião com o seu Conselho de Administração, a não realizar nem divulgar projeções (guidance) para o ano de 2016. A explicação é que este será um ano de transformações para a empresa e, consequentemente, cheio de surpresas e incertezas.

Desempenho das Ofertas

Saindo um pouco dos resultados financeiros, vamos falar do desempenho operacional da Oi. A nova oferta Oi Livre, preparada para o segmento de #Celular pré-pago, fez o número de recargas subir 17 por cento entre os clientes que migraram para a promoção.

O novo plano pós-pago, Oi Mais, deu força para a empresa conseguir captar 15 por cento mais clientes neste tipo de plano. Já o segmento Controle, com a chegada do Oi Mais Controle, registrou um pico de 30% a mais nas vendas.

No segmento residencial, a Oi estima que cada cliente gasta, em média, R$ 79,60 com seus serviços.

Publicidade

A receita líquida de fixo, banda larga e TV por Assinatura foi de R$ 2,39 bilhões (queda de 3,3 por cento em relação ao mesmo período do ano passado.

Já o setor Corporativo e Empresarial (Pequenas e Médias Empresas) alcançou um resultado de R$ 1,98 bilhão no último trimestre do ano (uma queda de 4,8%).

Reação do Mercado

Depois da divulgação do resultado da operadora, as ações ordinárias e preferenciais da Oi na Bolsa apresentaram alta de 2,75% e 5,13%, cotadas, ainda respectivamente, a R$ 1,12 e R$ 1,23.

* As informações são do site especializado em telecomunicações Minha Operadora. #Negócios #Finança