É previsto 175 novos parques eólicos , portanto o Brasil deve abrir aproximadamente 50 mil postos de trabalho em 2016. É estimado entrar em operação 107 usinas eólicas de acordo com o Ministério de Minas e Energia. O Brasil hoje possui 342 usinas em operação e nos últimos 5 anos o número de usinas quadriplicou; contudo o avanço no setor ajuda no processo de desenvolvimento social e econômico de regiões de baixa renda.No semiárido onde vivem agricultores com a chegada destes parques garantem renda complementar.

Os primeiros estímulos á esse tipo de energia, uma Alternativa acertada ocorreu em 2002  com a criação do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica pelo #Governo federal.

Publicidade
Publicidade

 Na prática começou a funcionar em 2005, por conseguinte em 2006 entraram em operação 4 novos parques eólicos segundo Operadora Nacional de Energia Elétrica; a Aneel determina a quantidade de energia necessária a ser fornecida, assim como o valor a ser cobrado. Os avanços tecnológicos tem contribuído de forma significativa para tornar essa Energia uma das mais baratas e eficientes, hoje ela fica atrás somente para a energia hidrelétrica. Contudo o setor está em alta e já abriu 40 mil postos de trabalho em 2015, e neste ano prevê mais 50 mil postos de trabalho.

A energia eólica ainda enfrenta desafios , pois alguns estudos apresentam que a estrutura e instalações do mesmo ainda tendem a causar impactos ambientais se instalados sem a análise dos mesmos,Jorge Antônio Villar, coordenador do Centro de Energia Eólica da PUC-RS, alerta ser preciso ter atenção aos prejuízos ambientais que ela pode causar.

Publicidade

A região Nordeste é uma região de bons ventos segundo o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. 

Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que é vinculada ao Ministério de Minas e Energia, afirma que a produção eólica faz do Brasil e, por consequência, do Nordeste, um "caso de sucesso em energia eólica no mundo". A energia eólica é uma alternativa comprovada que realmente ganhou força em 2009 quando passaram a ocorrer leilões para contratação do fornecimento desse tipo de energia. #Desemprego #Crise econômica