Um “incêndio” político e econômico tem atingido o Brasil nos últimos dois anos, principalmente depois que foi comprada a refinaria em Pasadena, EUA, pela Petrobras. Os críticos de plantão e também os membros comuns da sociedade civil, logo questionaram, valores, interesses e o estado decadente da refinaria.

Porque a presidente brasileira, Dilma Roussef, disse que desconhecia os meandros da compra daquela porção de ferro enferrujado norte-americano? Enfim, de lá para cá, as palavras mais pronunciadas através da mídia foram, petrolão, lava-jato, Polícia Federal, Juiz Sergio Moro, Petralhas, Dilma, Lula, o ladino Eduardo Cunha e assim por diante.

Publicidade
Publicidade

Coincidência ou não, ontem o país e principalmente a cidade de São Paulo, voltaram novamente a ficar divididos, quando o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva foi “convidado” a depor em uma das dependências da Polícia Federal no aeroporto de Congonhas situado na Zona Sul da capital paulistana.

No sábado, menos de 24 horas depois de Lula ter falado ao delegado federal; menos de 24 horas após as brigas campais entre simpatizantes e inimigos políticos do ex-presidente e do PT; menos de 24 horas em que jornalistas, comentaristas políticos e juristas se pronunciaram a respeito de Lula ter sido convocado à Polícia Federal; um outro incêndio, só que desta vez literal, acabou atingindo justamente um dos símbolos das investigações e imbróglios pelos quais o Brasil atravessa, a saber: a refinaria da Petrobrás em Pasadena, no Estado norte-americano do Texas.

O incêndio foi caracterizado como de grandes proporções no complexo da refinaria da Petrobras, a qual é responsável pela produção de cerca de 100.000 barris de óleo diariamente, conforme informações emitidas pela Guarda Costeira dos Estados Unidos da América.

Publicidade

A emissora local, KTRK, veiculou que uma explosão causou fortes tremores nas casas vizinhas à refinaria de Pasadena, em Houston e isso, aconteceu antes que o incêndio se propagasse, tanto é assim que uma seção do canal de Houston foi interditada para que embarcações não navegassem pela área em função de problemas que a forte fumaça oriunda do incêndio poderia causar.

Resumindo, o interesse real dos cidadãos de bem é que os efeitos adversos do incêndio da refinaria da Petrobras em Pasadena possam ser diluídos, mas que, também, e basicamente, o Brasil reencontre o seu caminho de crescimento e estabilidades econômicos, deixando de ser mais um órfão nas mãos dos seus tutores políticos atuais e pela oposição vingativa, ávida de retornar ao poder. #Negócios #Crise no Brasil #Protestos no Brasil