A páscoa de 2016 deve ficar marcada pelos poucos ovos de chocolate e pela alteração nos presentes e no cardápio na mesa da maioria dos brasileiros. Segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), a variação geral de preços na média alcançou 13,6%.

O feriado deste ano será o mais caro desde 2003, quando os produtos encareceram em 26%. O valor do chocolate, por exemplo, subiu 13,3% em relação ao mesmo período do ano passado. A produção do doce é influenciada diretamente pelo preço do dólar. Entre 25% a 30% do cacau utilizado na produção do chocolate brasileiro é importado.

A sexta-feira santa também será afetada pela inflação de Páscoa, pois pescados (11,3%)  e azeites (28,3%) tiveram grandes aumentos.

Publicidade
Publicidade

A data disputa com o dia dos namorados a quinta posição entre as datas mais lucrativas para o comércio nacional. Ainda segundo a CNC, a Páscoa 2016 deve movimentar R$ 2,8 bilhões em vendas.

O cenário já estava desenhado desde antes da Páscoa. Em levantamento feito pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), os preços de peixes (13,1%) e chocolates (12,3%) já subiram na capital de São Paulo acima da inflação do Instituto de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) nos 12 meses anteriores a fevereiro, 10,3%. Entre os peixes, os que mais subiram em São Paulo foram a merluza (27,4%) e o salmão (24,1%). Além da alta nos valores dos ovos de Páscoa, o brasileiro também sofre com enormes diferenças de preços nas diversas lojas do comércio nacional. Levantamentos regionais como o do Procon do PR, demonstraram que será preciso uma boa pesquisa para comprar barato.

Publicidade

No Paraná, por exemplo, a variação na quantia dos ovos é de mais de 170% na cidade de Curitiba. Foram pesquisados 10 estabelecimentos comerciais e mais de 180 produtos. 

Por causa da crise nas vendas, que deve diminuir o faturamento em mais de 3% neste ano, os ovos de Páscoa estão menores. A média de tamanho dos produtos caiu 5% em relação ao ano passado, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB). Para fazer boas compras, além da pesquisa de preços, o brasileiro precisa prestar atenção aos dados nas embalagens, que devem conter, entre outras informações, o peso, a validade, a composição e os dados do fabricante. A atenção deve ser redobrada no caso de ovos Diet e Light. As embalagens devem estar em perfeito estado. Nada de rasgos ou furos. Produtos sem especificações ou informações do fabricante não devem ser adquiridos, pois o comprador não tem como garantir os próprios direitos em caso de algum problema. #Entretenimento #Crise #Crise econômica