A crise brasileira está atingindo em cheio os empresários que têm sonhos de abrir uma franquia de empresas conhecidas. Acontece que o atual cenário político e econômico tem levado à falência vários empresários. Podemos citar vários casos como o de Patrícia Baxmann Capoluto, 30 anos, que abriu uma franquia em da Brasil Cacau, em São Paulo, e acumula uma dívida de 200 mil reais. Ela afirma: "A franquia era um sonho e hoje é um pesadelo. Quando eu adquiri, era R$ 40 mil a previsão de vendas/mês. Atualmente, não consigo vender R$ 20 mil/mês. O custo fixo da minha operação é muito alto, os royalties são muito altos e vai virando uma bola de neve". 

Certamente o setor de franquias é  muito promissor, então devemos levar em consideração que, no momento em que a economia brasileira reaquecer, os empresários poderão voltar a acreditar e investir na busca de seus sonhos.

Publicidade
Publicidade

O setor político está em uma crise sem precedentes, uma vez que no domingo próximo, o país poderá ver o a votação do impeachment da presidente Dilma no Congresso Nacional, ao mesmo tempo que muitos pedem também o afastamento do vice, Michel Temer.

Oposição e governo estão em acirrada queda de braço para ver quem leva a melhor. Caso o #Impeachment da presidente seja aprovado, podemos ver um mercado mais calmo segundo especialistas, com o investimento voltando aos patamares anteriores. O importante é que a população volte a sentir confiança no governo e os investimentos em todos os setores voltem para reaquecer a economia brasileira. Do lado governista, o ex-presidente Lula tem feito graves acusações até mesmo à população brasileira, tentando salvar a presidente Dilma do impeachment.

As manobras feitas por ambos os lados, oposição e situação, mostram dois lados distintos neste processo.

Publicidade

O lado governista tentando se manter no poder e prometendo uma recuperação econômica, e a oposição buscando uma mudança mais radical para que o país possa crescer novamente. Praticamente todos os setores do país têm sofrido com a #Crise econômica. O momento é de união para que o Brasil volte a ter credibilidade no mercado internacional e os setores voltem a crescer e gerar mais empregos e tranquilidade para o país. #Dilma Rousseff