Conforme relatado em uma das reclamações, "chega a ser torturante" a insistência e a frequência das ligações.

É assim que muitos cidadãos brasileiros têm se sentido, "torturados psicologicamente" pelas empresas de cobrança que, muitas vezes, tratam inadimplentes no Brasil como criminosos. Muitos que se encontram em situação de devedor já não aguentam mais a "pressão" imposta pelos métodos usados pelos escritórios que fazem cobrança, adotados como "estratégia", para tentar receber dívidas de terceiros, que é o de ligarem todos os dias, várias vezes, inclusive em horários impróprios, tornando a vida de quem tem pendências financeiras um verdadeiro "inferno".

Publicidade
Publicidade

Quem Perturba e Reclame Aqui

Hoje, existem sites especializados em receberem reclamações de abusos de empresas, incluindo as de cobrança por telefone, entre elas o Reclame Aqui que repassa a reclamação para a empresa reclamada e o Quem Perturba, onde se digita o número do telefone (identificado por "bina" ou celular) possibilitando ao usuário ver se existem registradas reclamações de perturbação por parte do proprietário do número, porém, o site não possibilita saber a quem pertence o número que originou a ligação, exceto pelos comentários dos reclamantes que costumam denunciar os nomes dos que cometem estes abusos.

Ligam o dia todo, até durante a madrugada

Há relatos no site Reclame Aqui e no Quem Perturba, de empresas que chegam a ligar de madrugada, domingos e feriados, tanto nos telefones fixos como em celulares dos clientes inadimplentes e, apesar de todas empresas negarem esta "técnica", nas respostas às reclamações (no site Reclame Aqui), a grande incidência das queixas aponta para a existência desta prática abusiva.

Publicidade

Outro site criado com intuito de proteger e informar o consumidor de seus direitos, é o IBEDEC - Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo, com sede em Brasília - DF, que traz boas informações a respeito, ressaltando prazos e regras para negativação e manutenção de CFP em listas de restrição como SERASA, SPC e outros.

Cobrança abusiva, procure seus direitos

Quem está sofrendo abuso por parte destas empresas de cobrança, tem direitos à indenização. Quem estiver sendo constrangido de qualquer forma, pode reunir provas e testemunhas, gravando ligações, guardando o histórico de ligações no celular, anotando nomes de atendentes, etc.

Inclusive é direito do consumidor, antes de responder a qualquer pedido de informação, antecedida, normalmente, pela enfática e repetitiva justificativa: "para que não haja quebra de sigilo bancário", não repassar dados, como número de documentos, data de nascimento entre outros, sem antes saber detalhadamente, todos os dados da empresa que presta o serviço de cobrança, incluindo CNPJ, telefone, endereço, nome da atendente, responsável pela empresa, etc.

Publicidade

Não lhes dão ouvidos

Outra constante nas reclamações dos inadimplentes, é a notada falta de "critérios" nos contatos, como não anotar as justificativas dos clientes e ignorá-los totalmente, como se nunca antes tivessem sido contactados. Nas ligações sempre ignoram informações já fornecidas, notando-se claramente que não há intenção por parte da empresa de "aceitá-las", retornando ligações muitas vezes, minutos após a anterior, se estendendo por todo o dia, (que, na maioria das vezes, desligam sem completar a ligação).

Quem se sentir vítima destes abusos poderá acionar a justiça e propor ações de até 40 salários mínimos, em Juizados Especiais Cíveis, sem custos para o consumidor. #Crise econômica