A FPF anunciou que o Sporting está condenado a pagar 58 mil euros ao rival Benfica devido aos danos causados no recinto benfiquista. Tal como informa o site “Maisfutebol”, o departamento de #Justiça da FPF avaliou os estragos causados pelos sócios sportinguistas e decidiu compensar o clube rival. A polêmica nessa decisão está relacionada com a demora excessiva na punição só agora atribuída ao Sporting, visto que a multa histórica ao clube português está relacionada com a partida que se realizou no dia 9 de dezembro de 2013, ou seja, há mais de dois anos e meio.

Em uma altura em que o Sporting está atravessando claras dificuldades financeiras, sobretudo devido às enormes dívidas que contraiu nos últimos anos, que colocam em risco a atividade profissional da instituição, o clube foi novamente punido e multado, dessa vez por causa dos comportamentos dos seus sócios, que parecem, à imagem do seu presidente Bruno de Carvalho, estar tranquilos em relação à saúde financeira da instituição.

Publicidade
Publicidade

Em questão está a destruição provocada pela torcida sportinguista no recinto do seu eterno rival, Benfica, que ao contrário do que está acontecendo com o Sporting, tem apresentado excelentes resultados em termos financeiros, se preparando para oficializar um dos maiores negócios da história dos clubes portugueses com a venda do jovem Renato Sanches para o Manchester United em um montante que rondará os 50 milhões de euros.

Quanto ao Sporting, apesar o montante ser considerável a pagar ao Benfica, a verdade é que a sua direção parece estar mais preocupada com os cerca de 14 milhões de euros que o clube foi condenado a pagar ao fundo Doyen e que, tal como já admitiram no recurso enviado ao Tribunal Federal da Suíça, correm o risco de não conseguir pagar ordenados aos seus funcionários caso que tenham de pagar essa dívida imediatamente.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos sportinguistas se dizem indignados com essa decisão polêmica da FPF, garantindo que o Sporting está sendo alvo de uma perseguição financeira para colocar o seu futuro em causa. #Europa #Crise econômica