Com o fim do primeiro trimestre, os bancos fecham a balança comercial para avaliar os resultados líquidos gerados nesse período e, como esperado, o início de 2016 não foi um bom começo para os bancos no Brasil, visto a situação política e econômica do país no momento. Como resultado, o Banco que mais sofreu com as variações do cenário político atual foi o filho do governo, o Banco do Brasil. Contudo, mesmo com os problemas socieconômicos atuais, o banco fechou no azul.

O Banco do Brasil S.A é uma sociedade de economia mista, da qual o Governo possui a maioria das ações e, portanto, demanda sobre a presidência. Por conta disto, as escolhas de ministros, de presidência do Banco e das políticas incrementadas pelo executivo influenciam diretamente no resultado obtido ao final de cada trimestre e, inclusive, no preço das ações do banco, que também contam no processamento do valor líquido gerado ao final do trimestre.

Publicidade
Publicidade

Segundo os resultados divulgados pelo banco, o lucro no primeiro trimestre de 2016 caiu 59,5% em relação ao líquido gerado no mesmo período do ano passado, a noticia foi divulgada na quinta-feira, dia 12 deste mês. Foram captados R$ 2,359 bilhões, segundo os resultados divulgados, contudo, mesmo com um número inferior ao gerado no ano passado, o banco não fechou em queda no primeiro trimestre, favorecendo os acionistas.

Embora o lucro divulgado seja menor do que o gerado ano passado, um notícia boa é a carteira de crédito de pessoa física do Banco do Brasil. Esta carteira encerrou o primeiro trimestre com R$ 185,3 bilhões captados. Em relação aos últimos 12 meses, houve um crescimento de 8,8%. Já sobre o mesmo trimestre do ano passo, os dados afirmam crescimento de 1,5%.

Para um cenário de quase #Crise econômica, o saldo gerado neste período é positivo e motivador.

Publicidade

Aproveite e veja os resultados obtidos pelos principais bancos no brasil no primeiro trimestre e avalie as oscilações que tiveram e, também, conheça a nova marca de clientes que o Banco do Brasil acaba de ultrapassar. #Finança