Os investidores estrangeiros estão desistindo do Brasil, e diferente dos brasileiros que não têm para onde correr, eles podem dirigir seus milhões de dólares para outros países que apresentem uma economia mais estável e menos corrupção na política. O Brasil e o México foram os dois países que mais afastaram investidores no último ano, e esta é uma notícia que chega em péssima hora, pois o país tem apresentado um crescente desemprego e as perspectivas para a economia não são das melhores.

Uma pesquisa realizada pela "A.T. Kearney" em que é levantado os investimentos e a confiança dos investidores foi citada em uma matéria da "Forbes" e mostra justamente os investidores cada vez mais desanimados com a situação do Brasil.

Publicidade
Publicidade

A "Forbes", uma das revistas de economia mais respeitada de todo o mundo, diz em sua publicação que: "O Brasil está se tornando cada vez menos um destino para investimentos estrangeiros".

A revista também citou o México, só que lá existe um acordo comercial com os Estados Unidos e isto faz com que eles sejam menos dependentes dos investidores estrangeiros, bem diferente do Brasil, que quanto menos investimento estrangeiro tiver, mais dificuldade encontrará para retomar seu crescimento.

O Brasil, que ocupava a 6ª posição no ranking das economias mais atraentes para investidores estrangeiros, despencou para o 12º lugar, e o motivo principal, além da #Crise econômica, é a falta de estabilidade política, e isto tanto é verdade que a foto de Dilma Rousseff foi utilizada para ilustrar a matéria da Forbes.

Publicidade

A matéria produzida pela revista é econômica, mas justifica-se a foto de #Dilma Rousseff para mostrar o quanto a crise econômica tem prejudicado o Brasil e feito com que até os investidores estrangeiros se sentissem desanimados pela falta de planejamento e a demora para a retomada do crescimento econômico.

Para quem está desempregado a notícia não podia ser pior, e mesmo quem hoje tem seu emprego não se sente seguro e sabe que as demissões continuam e qualquer um pode ser o próximo a ir para a fila dos desempregados. #Crise no Brasil