Antes de começar, devemos lembrar como funciona o Bitcoin. #Bitcoin é uma moeda digital que permite que duas pessoas entrem em uma transação financeira sem quaisquer intermediários. Embora simples de usar, a tecnologia é cheia de verificações para eliminar fraudes.

Portanto, quando mudanças acontecem neste universo, as pessoas ficam preocupadas, pensando que algo - ou alguém - está mudando a regra do jogo no meio do caminho. Este artigo tenta eliminar possíveis dúvidas.

"O que está acontecendo?"

Uma das chaves para a prevenção de fraudes é o processo de mineração. As transações em bitcoin são armazenadas em algo chamado de "bloco." Se a rede bitcoin é essencialmente um livro de contabilidade em massa, então os blocos são suas páginas.

Publicidade
Publicidade

Cada bloco pode armazenar 1 megabyte de dados, e é trabalho dos mineradores confirmar a autenticidade das transações contidas no bloco. Os mineiros fazem isso pegando os dados correspondentes de cada transação e usando-os para completar um problema de matemática. A solução é conhecida como um "Hash", uma cadeia exclusiva menor de dígitos que tem todas as informações importantes da transação dentro do bloco. Depois de concluído, o hash faz uma amarração ao último bloco, e é assim que o bitcoin cria um registro de transação permanente e inalterável (mudar um hash exigiria a mudança do livro de contabilidade de todas as pessoas que estão dentro do sistema bitcoin). Mais importante, à medida que mais poder de computação é adicionado ao sistema, os problemas tornam-se mais complexos.

Os mineiros não fazem isso por diversão, é claro.

Publicidade

Toda vez que um mineiro completa um bloco, ele ganha bitcoins como uma recompensa. Neste momento, os mineiros ganham 25 bitcoins por bloco, que é cerca de US$ 16.000. Completar um bloco é o único caminho para que novos bitcoins entrem em circulação.

O que está mudando?

Você se lembra que os mineiros recebem uma recompensa por confirmar blocos? Ela vai ser diminuída pela metade, para 12,5 bitcoins, neste final de semana.

Por quê?

Parte do que torna o bitcoin valioso é o fato de que há uma fonte finita, de 21 milhões de bitcoin. Nenhum mais será gerado. Isso foi feito para tornar o bitcoin semelhante a um recurso natural, como o ouro. Quando o criador do Bitcoin construiu o sistema, ele (ou ela, ou eles) sabia que, se o bitcoin decolasse e houvesse uma abundância de mineradores, esse limite seria alcançado rapidamente. Atualmente existem cerca de 16 milhões de bitcoin em circulação, e cerca de 3.600 bitcoins são criados a cada dia.

Assim, para fazer as coisas irem mais devagar, Nakamoto fez duas coisas.

Publicidade

Em primeiro lugar, no código bitcoin, Satoshi fez mineiros competir uns com os outros para ganhar a recompensa pelos blocos. À medida que mais pessoas são atraídas para minerar bitcoin, torna-se progressivamente mais difícil para um único mineiro ganhar a recompensa. Com o aumento da concorrência, os mineiros aumentam o poder de processamento, transformando a mineração do bitcoin de um hobby num quarto para algo que requer o poder de computação de data centers inteiros atualmente.

A segunda mudança? Após cada 210.000 blocos, a recompensa de mineração é cortada ao meio. Isto é conhecido na indústria do bitcoin como evento de redução pela metade (halvening). E, atualmente, parece que o bloco 420.000 será minerado em 9 de julho, às 8h23 aproximadamente, no horário de Brasília.

No próximo artigo, vamos dar maiores detalhes sobre o quanto esse evento impacta a vida do Bitcoin.

Gostou desse artigo? Leia mais aqui. #Negócios #Dicas