A lei que obriga os motoristas a utilizarem farol baixo, durante o dia, nas rodovias de todo país, ainda está pegando muita gente de surpresa nas estradas. A lei que entrou em vigor no dia 18 de julho, já havia sido sancionada pelo presidente interino Michel Temer em maio, mas, como ainda não estavam sendo aplicadas multas, muita gente não havia percebido a sua existência até agora. Outro caso semelhante deve acontecer com o aumento nos valores das multas, no fim do ano.

A publicação das mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que altera os valores de multas e a gravidade de algumas infrações de trânsito, foi feita ainda durante o governo da presidente afastada #Dilma Rousseff, em maio.

Publicidade
Publicidade

Essas mudanças, apesar de já terem sido publicadas no Diário Oficial da União, só entrarão em vigor no dia 05 de novembro, portanto, os motoristas terão ainda muito tempo para se acostumarem com elas. Mas, é bom ficar atento às novas regras rápido.

Os valores cobrados pelas infrações de trânsito foram reajustados em até 66%. Além desse aumento, ocorreu outra mudança importante em relação aos preços das multas para os próximos anos. A partir de 2017, elas serão reajustadas de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ou seja, o reajuste será de acordo com a inflação.

Além das mudanças nos valores cobrados, o CTB também sofreu alterações quanto à gravidade de algumas infrações. A partir de novembro, usar o celular enquanto dirige, passará a ser considerada uma infração gravíssima, o condutor perderá 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), e ainda pagará uma multa de R$ 293,47.

Publicidade

Outra infração que passará a ser considerada gravíssima, é estacionar em vaga de idoso ou deficiente.

Outra alteração importante na lei, será em relação a quem se negar a fazer o teste do bafômetro. A negativa do motorista poderá causar a suspensão da habilitação em 12 meses, além de pagar uma multa de até R$ 2.934,70. A seguir, você confere os novos preços das multas e o percentual de aumento que elas terão, a partir de novembro.

Infrações #Legislação #Casos de polícia

  • Leve (3 pontos)                           De R$ 53,20 para R$ 88,38                       Reajuste de 66%
  • Média (4 pontos)                         De R$ 85,13 para R$ 130,16                     Reajuste de 53%
  • Grave (5 pontos)                         De R$ 127,69 para R$ 195,23                   Reajuste de 53%
  • Gravíssima (7 pontos)                De R$ 191,54 para R$ 293,47                   Reajuste de 53%