Seguindo com a temporada de divulgação de balanços empresariais, a #Estácio anunciou dados não muito animadores. O grupo do setor educacional apresentou prejuízo de R$ 20,38 milhões no segundo trimestre deste ano. Segundo a companhia, os dados foram impactados especialmente por erros contábeis entre 2014 e 2016, que totalizaram R$ 108,1 milhões.

Entre abril e julho deste ano, a receita líquida da empresa somou mais de R$ 830 milhões, indicando alta de 6,7% em relação ao mesmo período de 2015. O Ebitda, lucro ante juros, impostos, depreciação e amortização, diminuiu 74% neste segundo trimestre, correspondendo a R$ 43,6 milhões.

Publicidade
Publicidade

Segundo relatório, os equívocos identificados após revisão nas contas do grupo são, em sua maioria, transações incompatíveis com a política da empresa. Além de impactarem os resultados do segundo trimestre de 2016, os erros contábeis também afetaram as contas dos anos anteriores, mas em menor grau.

Dentre os desacertos, estavam cerca de 6 mil alunos com baixo desempenho escolar mas que ainda estavam inscritos no Fies, programa de financiamento estudantil do governo brasileiro. Isso pode significar uma dívida de mais de 40 milhões a ser paga pela empresa ao órgão gerenciador do Fies, o Fundo Nacional de Desenvolvimento e #Educação (FNDE).

As medidas regulatórias da Estácio também abrangeram o cancelamento de vínculo das instituições de ensino superior com mais de 20 mil alunos. Parte dos estudantes de graduação afetados, dos cursos presenciais e a distância, constavam como pagantes, mas ainda estavam com o processo de contratação do Fies sob pendência.

Publicidade

Com os prejuízos provocados pelos erros contábeis, o grupo prometeu ser mais meticuloso e adotar umas série de medidas daqui em diante. Para tentar equilibrar as contas, o presidente da Estácio, Gilberto Castro, afirmou que a empresa irá focar na melhoria da gestão. Com isso, projetos de expansão do negócio ficarão em segundo plano

Outra medida para reduzir custos será o corte de bolsas de estudos e descontos em mensalidades para alunos novatos. Alunos inadimplentes que possuem bolsas parciais também terão o benefício suspenso. Ainda, a expectativa é de reajustar em 2017 as mensalidades dos estudantes veteranos de acordo com a inflação.

Entre prejuízos e medidas de austeridade, há uma boa notícia. Nesta segunda-feira, 15 de agosto, os acionistas dos dois grupos educacionais se reuniram e aprovaram a incorporação da Estácio pela Kroton. Com isso, a primeira etapa após a confirmação de fusão entre as duas empresas no mês de julho ganha finalização.

Segundo notícia divulgada pela Kroton, a assembleia aprovou também o laudo elaborado pela consultoria Apsis que avaliou a Estácio. Também foi admitida a emissão de até 2,5 milhões de ações a fim de impulsionar um aumento do capital social. #Economia