Na última sexta-feira (16), os brasileiros já haviam pago mais de 1,4 trilhão de reais de impostos para o ##Governo. O número foi atingido com cinco dias de atraso em comparação com 2015. De acordo com especialistas, o atraso se deve à atual situação do país. Com a ##Crise, muitos dos setores da indústria, comércio e serviços tiveram suas atividades afetadas, consequentemente, a contribuição por parte dessas empresas caiu.

No final do ano de 2015, os brasileiros já tinham pago cerca de 2 trilhões em impostos, a maior arrecadação de todos os tempos. Apesar disso, o FMI anunciou recentemente que uma das soluções para o ajuste fiscal seria fazer a população pagar mais impostos e também cortar gastos com a previdência.

Em contrapartida, o presidente a ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti, reforça a necessidade da retomada no crescimento da economia.

Publicidade
Publicidade

O efeito resultante disso seria por fim a melhora da arrecadação.“Passado o impeachment, o Legislativo precisa apoiar e debater as medidas do Executivo referentes ao controle dos gastos públicos, o mais rapidamente possível”, afirma.

Apesar do já citado atraso de cinco dias em relação à arrecadação do ano passado, Burti acredita que a quantia atual angariada pelo governo continua alta e não condiz com o retorno nos serviços à população.

De acordo com especialistas, o valor da arrecadação cresce devido a diversos fatores relacionados com a #Inflação, o aperto nas fiscalizações e o mair controle tributário, além da carga tributária exorbitante já administrada pelo governo.

O Impostômetro

A ferramenta já completou seus 10 anos e foi implantada em frente à associação comercial de São Paulo, com o objetivo de orientar e conscientizar a população sobre as tarifas pagas para o governo, além de criar um senso de cobrança nos cidadãos brasileiros com relação aos serviços prestados pela gestão do país. O valor retrata o montante pago pelos brasileiros em tributos (contribuições, taxas e impostos) desde o começo do ano.