Segundo a lei, o reajuste anual do #Salário mínimo deve ser feito baseando-se na inflação apurada do ano anterior. Neste ano, a inflação está na casa dos 7,48%, ou seja, o valor deverá aumentar de R$ 880 para R$ 945,80 a partir do ano que vem.

Para chegar à correção do salário mínimo, soma-se a variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano anterior e o resultado do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes. O objetivo é proporcionar ganhos aos assalariados somente se o PIB tiver crescido. A fórmula para o aumento do salário tinha validade até o ano passado, porém o Governo Federal enviou uma Medida Provisória ao Congresso Nacional estendendo esse formato até 2019.

Publicidade
Publicidade

Como o PIB teve uma alta contração de 3,8% em 2015, a correção no ano que vem deverá levar em conta somente o valor da inflação de 2016. Com isso, não haverá alta acima da inflação.

A proposta entregue ao Congresso não prevê aumentos na taxa tributária. Para não precisar aumentar impostos, o governo conta, principalmente, com o crescimento do PIB de 2017, além da entrada de receitas de concessões e permissões, afirmou Henrique Meirelles, ministro da Fazenda.

De 2002 a 2016, o salário mínimo teve um aumento de 77,18%, passando de 200 para 880 reais.

Foram feitas previsões do orçamento de 2017, entre elas, alta de 1,6% do PIB, arrecadação de 24 bilhões de reais com concessões e permissões, corte de R$ 5,3 bilhões em gastos, déficit de R$ 181,2 bilhões para a Previdência e correção de 5% na tabela do IR.

Publicidade

Cálculo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) o salário mínimo requerido para suprir as despesas de uma família de quatro integrantes (contando, alimentação, vestuário, moradia, lazer, saúde, higiene, previdência, transporte e educação) deveria ser de R$ 3.992,75 no mês de julho de 2017.

Valor ainda pode sofrer reajustes

Esse é o valor proposto para 2017 pelo Governo Federal, porém ainda poderá ser alterado no futuro com base no crescimento do Produto Interno Bruto do ano de 2015 e da inflação deste ano. O PIB de 2015 não irá mudar, mas a inflação deste ano pode ser alterada até o fim de 2016. #Dinheiro #Economia