A empresa #Petrobras anunciou nesta sexta-feira, dia 14, a redução nos preços dos combustíveis como a #Gasolina e o #Diesel.

O diesel ficará 2,7% mais barato, enquanto que a gasolina terá seu valor reduzido em 3,2%. Nos dois casos a redução dos preços acontecerá nas refinarias e entrará em vigor a partir deste sábado (15).

É a primeira vez desde 2009 que os valores diminuem, porém o consumidor irá depender da decisão das redes de combustíveis e distribuidores para se beneficiar com a redução nos valores.

Se esse novo preço for repassado ao consumidor, o diesel poderá diminuir 1,8% (direto na bomba) e a gasolina poderá atingir 1,4% a menos em seu preço, o que significa uma economia de aproximadamente R$ 0,05 por litro para os motoristas. A estimativa dos valores foi realizada pela própria Petrobras.

Publicidade
Publicidade

Os responsáveis pela estatal explicaram que, com as reuniões mensais realizadas pelo grupo, os preços podem diminuir ainda mais ou, ao menos, manterem-se iguais. 

O preço da gasolina no mundo varia de R$ 0,03 a R$ 7,59 por litro. No ranking dos preços do litro de gasolina, baseado em 176 países, a Venezuela conquistou o primeiro lugar com o combustível mais barato: apenas R$ 0,03.

Você sabe como é formado o preço que você paga pelo combustível?

O preço do combustível é formado por:

16% Distribuição e Revenda

15% Custo Etanol Anidro

28% ICMS

10% CIDE e PIS/PASEP e COFINS

31% Realização Petrobras

O Brasil é auto-suficiente em petróleo, mas possui uma das gasolinas mais caras do mundo, estando 80% acima dos preços encontrados, por exemplo, nos Estados Unidos. 

Canadá, Peru, Argentina e México também têm preços mais baratos que o Brasil.

Publicidade

 A razão dessa grande diferença dos preços está nos impostos sobre esse tipo de produto. No caso norte-americano, as taxas equivalem a 13% do preço final do combustível, enquanto que no Brasil a proporção é de 55% do preço final.

Com essa diminuição anunciada pela Petrobras, especialistas acreditam que combustíveis mais baratos podem ajudar a reduzir a inflação pela metade no próximo ano.