O #Desemprego é a maior consequência da enorme crise econômica que o Brasil vive no ano de 2016, responsável por demitir 12 milhões de brasileiros de seus trabalhos. Se o cargo for registrado, o seguro-desemprego pode auxilar, mas, muitas das vezes, não é o suficiente. Os desempregados sentem-se desesperados pela falta de oportunidade, o que gera baixa renda e dívidas, mas algumas alternativas podem ser viáveis para o #Dinheiro não desaparecer.

Saiba as melhores opções de gerar renda com o desemprego

1. Seja um motorista Uber: se seu carro possui quatro portas, ar condicionado e a partir do ano 2008, e você tem mais de vinte e um anos, sua fonte de renda pode ser o Uber X.

Publicidade
Publicidade

A estimativa diária em dez horas de trabalho é de trezentos reais. O carro precisa sempre estar limpo e atender as exigências do aplicativo. É um trabalho flexível que não exige muito esforço, além do contato com os passageiros que sempre é elogiado.

2. Faça cursos online gratuitos e trabalhe em casa: algumas plataformas de Internet oferecem cursos específicos que são gratuitos. Com eles, você pode oferecer trabalho freelancer para pequenas e médias empresas que, geralmente, necessitam de um profissional nessa categoria. Algumas instituições que podem te ajudar são a Escola Virtual Bradesco, a faculdade ESPM, a CIEE e a FGV Online, que oferecem variados cursos como Empreendeorismo, Informática, Fotografia, entre outros. Entre nos sites e faça sua inscrição.

3. Seja freelancer: a Internet pode te ajudar a trabalhar como freelancer e garantir uma renda favorável.

Publicidade

Habilidades como Design Gráfico, Redação, Diagramação, Tradução, Marketing Digital e Edição são requisitadas nos sites de trabalhos freelancer como ProLancer, 99freelance e Workana. Várias propostas de trabalho estão disponíveis e o acordo pode ser fechado diretamente com o contratante. Os projetos variam de 100 a 1000 reais. Não deixe de conferir!

4. Passeie com cachorros: comunique a vizinhança que agora você é "dog walker" e está disposto a cuidar dos amigos caninos. Cada passeio, geralmente, tem o valor de 20 a 30 reais, se em um dia forem 5 clientes, é possível acumular 150 reais diários. Preste atenção nas exigências do dono e trate com muito carinho os cachorrinhos. Se não for a sua praia gostar de animais, experimente a tentativa e veja que são mais dóceis do que você pensa. #Economia