Conforme foi noticiado de imprensa gaúcha, o Rio Grande do Sul tem um contingente de 94.008 trabalhadores que tem o direito a cobrar este benefício – entre celetistas e servidores públicos. Porém apenas 22.080 efetuaram os saques, restando portanto 71.928 trabalhadores que deverão correr até as referidas agências bancárias para sacar o valor correspondente a um salário mínimo que está orçado em R$ 880,00. Pode não ser muito, mas em tempos de vacas magras em uma #Crise econômica com o cinto apertado – qualquer dinheiro extra ajuda no orçamento principalmente para as festas de #Natal e final de ano e na compra de material escolar das crianças.

Quem tem o direito ao PIS/PASEP 2004?

- Todo trabalhador com carteira assinada e inscrito no PIS/PASEP por pelo menos cinco anos.

Publicidade
Publicidade

- Ter trabalhado, no mínimo, 30 dias em 2014, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

- É importante que o empregador esteja com sua RAIS em dia, ou seja, que tenha informado corretamente na Relação Anual de Informações Sociais.

Como cobrar este abono?

O eventual beneficiado em sacar seu PIS/PASEP deverá antes de mais nada verificar se houve depósito em sua conta corrente. Caso isso não tenha ocorrido, devem procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mas se não quiser enfrentar filas, o Ministério do Trabalho, através da central de atendimento "Alô Trabalho" disponibiliza dois números de telefone para prestar informações – o 0800-729-0001 ou 158.

Circulou recentemente a notícia de que o governo estava liberando R$ 3.284,00 para trabalhadores com 2 anos de carteira assinada.

Publicidade

A CEF logo tratou de desmentir e lembrar que as regras para o saque do benefício não mudaram.

Cartão Cidadão

Para o trabalhador que tiver este cartão com senha cadastrada a tarefa é mais fácil. Ele poderá se servir de um terminal de autoatendimento da Caixa Econômica Federal ou de uma agencia lotérica, mas neste último caso o interessado só poderá cobrar se apresentar um documento atualizado com foto. #Economia