O saque do FGTS é considerado uma das medidas mais aguardadas para combater a grande crise na economia brasileira. O #Calendário de pagamentos do #FGTS será liberado em fevereiro pela Caixa Econômica Federal e nesta tabela conterá as datas de pagamentos para as pessoas que têm contas inativas. Abaixo, resolvemos algumas questões sobre direitos, prazos e tabela. Confira:

Saque do FGTS

Quem pode sacar esse benefício? O valor foi liberado para os trabalhadores que não assinaram a carteira desde 31 de dezembro de 2015 ou que também não receberam nenhum #Dinheiro no FGTS desde esse período até hoje.

O que são as contas inativas? Será que a sua conta inativa tem direito?

São as contas que o trabalhador não vem recebendo dinheiro do FGTS.

Publicidade
Publicidade

Mas lembrando que nem todas as contas que estão nessa situação tem o direito de resgatar algum valor. Essa medida veio para ajudar os trabalhadores que está há mais de 1 ano sem receber depósitos no fundo de garantia.

Quanto posso sacar?

O saque pode ser o valor total do FGTS. Caso você ainda não saiba a quantidade de dinheiro que você tem direito a receber, é muito simples: basta fazer uma consulta ao extrato FGTS e assim você saberá o saldo de saque.

Beneficiários do FGTS

  • Pessoas que foram vítimas de desastres da natureza
  • Família que perdeu um ente querido pode fazer o saque do valor
  • Conta inativa desde 2015
  • Quem queira usar o dinheiro para financiar uma casa
  • Pessoas que foram diagnosticadas com doenças muito graves ou de estado terminal

Calendário

O calendário para sacar o dinheiro do FGTS será divulgado no próximo mês.

Publicidade

Já as tabelas do pagamento ficarão a cargo da Caixa. Se você estiver apto a receber esse benefício, é só se deslocar a uma agência da Caixa ou em alguma lotérica espalhada por todo o Brasil e sacar o valor. Basta ter em mãos o Cartão Cidadão e a carteira de identidade.

Observação: mesmo se o trabalhador não quiser tirar o dinheiro para gastar é recomendável que ele saque o valor porque será mais vantajoso ter o dinheiro depositado em uma conta poupança do que no FGTS.