Como medida para aquecer a #Economia, o presidente Michael Temer anunciou, em dezembro, que vai liberar o saque do #FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para os trabalhadores que tiverem contas que foram desativadas até a data do dia 31 de dezembro de 2015. Com isso, cerca de 10,2 milhões de trabalhadores terão direito ao benefício e uma quantia de aproximadamente R$ 30 bilhões deve entrar em circulação na economia brasileira.

O valor do saque não e limitado e poderá ser feito de forma integral. O calendário contendo as datas em que o benefício estará disponível foi revelado na segunda semana de janeiro, pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Segundo ele, as retiradas poderão ser feitas a partir do dia 13 de março até o dia 14 de julho.

Publicidade
Publicidade

A chamada será feita de acordo com a data de nascimento do trabalhador.

O calendário completo com o cronograma dos saques, será divulgado em fevereiro. Mas se você é um dos beneficiários, já pode consultar a sua conta FGTS e saber qual o valor que existe nela. O saque não é permitido para as contas ativas, somente inativas, ou seja, contas que não possui contrato de trabalho vigente.

Atualmente existem cinco opções para consultar o saldo: através do aplicativo do FGTS no seu celular, que está disponível para download tanto na Google Play quanto na Apple Store; usando o seu cartão cidadão em qualquer agência ou caixa eletrônico da Caixa, lembrando que o número do cartão é o mesmo número do PIS, portanto quem não possuir o cartão basta consultar na sua carteira de trabalho; através do número de telefone 0800 726 0207, o atendimento é feito de segunda à sexta, das 8h às 21h e aos sábados, entre as 10h e 16h; pelo próprio site da Caixa ou, se você é cliente do banco, através do internet banking da empresa.

Publicidade

Depois de saber o saldo, para sacar o valor é necessário que o beneficiário se encaminhe até uma agência da Caixa Econômica Federal tendo em mãos um documento de identificação, Carteira de Trabalho juntamente com cópias da página de registro civil do documento, frente e verso, e também de cada contrato de trabalho. #Dinheiro