As instituições financeiras do país estão estudando a possibilidade de disponibilizar os valores do #FGTS para os correntistas que tiverem o montante a receber, mas é importante ressaltar que a antecipação desse serviço pode ser feita com a cobrança de juros, como é o caso do banco Santander que anunciou, na última segunda-feira (16), que o dinheiro do FGTS já está disponível para os seus clientes que têm o direito a receber.

O valor do FGTS será pago em única parcela e a liberação será feita em até 24 horas na conta do correntista. Tudo isso na data que o governo liberar o valor, mas quem quiser optar por receber os benefícios antecipadamente terá o abatimento de juros que variam entre 2,59% a 4,49% ao mês.

Publicidade
Publicidade

Segundo o banco, os correntistas com saldo a resgatar e com limites pré-aprovados pelo banco terão acesso a essa linha. Já o Banco do Brasil disse que estão avaliando a viabilidade dessa operação e que caso essa linha de crédito antecipada seja liberada, todos os clientes, e também a imprensa, vão receber um comunicado oficial da empresa.

Com esse novo cenário de liberação do FGTS das contas inativas, fica a pergunta: vale mesmo a pena resgatar o benefício? Especialistas de todo o Brasil explicam que essa liberação é uma medida delicada e que pode comprometer ainda mais a situação econômica do brasileiro se ele não souber utilizar direito os valores.

Eles orientam que vale a pena usar o benefício resgatado na quitação de dívidas ou para investir em aplicações que rendam mais 3%, que é o valor de rendimento do FGTS hoje.

Publicidade

Utilizar o dinheiro para dar entrada em algum bem ou criar novas dívidas não é aconselhável.

Entenda a situação

No final do ano passado, o governo anunciou que a partir de fevereiro deste ano liberaria o saque do FGTS para os trabalhadores com contas inativas até 31 de dezembro de 2015.

A medida foi uma forma encontrada pelo governo para aquecer a #Economia.

O calendário com as datas da liberação só será divulgado no início do mês que vem e os beneficiários vão receber os valores de acordo com a sua data de nascimento.

Cerca de 10 milhões de pessoas vão poder sacar o dinheiro das contas que, em sua grande maioria, possuem apenas um valor igual ou menor do que o de um salário mínimo. #Dicas