Com uma presença cada vez maior no mundo digital, as empresas precisam conhecer uma estratégia com potencial de levar a resultados melhores. Trata-se de pensar e desenvolver uma estratégia organizada, baseando-se em alguns pilares centrais do Marketing. Muitas vezes, um consumidor não entende o mercado e as soluções que seu produto consegue entregar. Assim, ao gerar relacionamento, é possível atrair esse consumidor, levando-o à, posteriormente, compra. Isso acontece através do #Marketing de conteúdo.

Primeiramente, é preciso saber quem são suas personas, ou seja, entender quem é seu público-alvo, pois produzir conteúdo relevante para ele, depende de suas características pessoais.

Publicidade
Publicidade

Afinal, o marketing sempre foi feito para pessoas!

Afinal, o que é o Marketing de Conteúdo?

Marketing de conteúdo trata-se de uma forma de engajar com os clientes de uma empresa, informando, atraindo e gerando uma visão positiva da marca, buscando gerar novos negócios. Como a definição diz, ao envolver determinado público, oferecendo a ele conteúdo relevante em relação à solução procurada, muito provavelmente ele se lembrará de sua empresa ao decidir por adquirir um produto.

O marketing de conteúdo visa guiar o consumidor para o processo de venda e para a tomada de decisão e a um custo baixo por venda, pois se sua empresa gastar muito na atração de um cliente (Custo de Aquisição de Cliente-CAC), a venda pode não valer a pena.

O Valor total que um consumidor gasta em sua empresa é denominado Lifetime-value (LTV), por exemplo, se determinado consumidor compra em média, 3 vezes seu produto ou adquire seu serviço por 30 reais cada, seu LTV será de 90,00 reais.

Publicidade

Assim, a empresa pode gerar conteúdo informativo no pós-venda para que haja a contração por mais tempo ou para gerar mais número de vendas.

Daí é importante entender o conceito de KPI (Key Performance Indicator, ou indicador-chave de performance), que são práticas de mensuração mais relevantes para a estratégia de Marketing e Conteúdo e que determinam se houve um bom desempenho ou não. Um bom KPI tem que ser capaz de melhorar a posição de uma empresa em relação aos seus objetivos traçados.

Ao falar dos KPI, é importante salientar que se trata, por exemplo, de avaliar o número de curtidas no Facebook; o número de visualizações de vídeos no YouTube; de compartilhamento nas redes sociais; a elevação da carteira de contatos; visitas nos sites ou blogs. E por fim, o número de vendas geradas.

Existem dezenas de canais que sua empresa pode utilizar para atingir seus objetivos, relacionados ao Marketing de Conteúdo. Entre uma estratégia muito interessante, há o blog, onde as pessoas interessadas em seus informativos, voltarão ao mesmo e provavelmente serão convertidas em contatos ou compradores.

Publicidade

Lembrando que nesse ambiente a empresa tem liberdade na criação dos conteúdos relacionados à sua atividade ou a solução que tem a oferecer.

Para exemplificar, em 1895, a John Deere, empresa líder no segmento de máquinas agrícolas, apresentou ao mercado uma publicação em circulação até hoje, focada em assuntos relacionados à agricultura. Com essa revista, a John Deere optou por compartilhar conteúdo com o público interessado em agricultura, em vez de simplesmente tentar vender a todo custo os produtos.

Enfim, o marketing de conteúdo pretende informar, educar o público, ganhar credibilidade no assunto e direcionar o consumidor para a decisão de compra, sem a necessidade de “empurrar” produtos ou serviços.